PMA anuncia chegada de carregamento de combustível ao Iémen

Ouvir /

Carregamento deve permitir distribuição de ajuda humanitária; agência prevê mais chegadas nos próximos dias; entidades precisam de 5 milhões de litros para ajudar aos iemenitas.

Fome afeta 12 milhões de pessoas. Foto: Pnud/Iémen

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Programa Mundial de Alimentação, PMA, anunciou a chegada este fim de semana de um navio fretado pela agência com combustível ao Iémen. A escassez do produto interrompeu parcialmente a assistência humanitária ao país.

Nos próximos dias, o PMA prevê fazer mais carregamentos, numa medida que para a  representante da agência no país, Purnima Kashyap, permitirá alcançar centenas de milhares de necessitados de assistência alimentar urgente.

Ataques

Esta segunda-feira, agências de notícias anunciaram a continuação de bombardeamentos aéreos da coligação de países contra posições dos rebeldes.

Os relatos citam um anúncio da Arábia Saudita, que lidera o grupo de nações, de que iria interromper os ataques na noite de terça-feira para permitir a entrega de produtos humanitários se os rebeldes Houtis se oferecerem a fazer o mesmo.

Com a medida, o PMA disse que prevê fazer mais entregas alimentares em áreas mais afetadas pelos combates. Para tal, a agência disse que posicionou um pequeno navio de passageiros em Djibuti. A embarcação deve transportar funcionários humanitários e de carga para o Iémen.

Impasse

Antes da chegada do navio deste fim de semana ao país, todas as operações humanitárias estavam paralisadas no terreno devido à escassez de combustível.  O envio de alimentos dos armazéns do PMA para áreas afetadas parou por alguns dias, antes dos 300 mil litros terem aportado em Hudaydah.  No domingo, esperavam-se mais um carregamento de 120 mil litros.

O PMA precisa de 1 milhão de litros de combustível por mês no Iémen, dos 5 milhões de litros necessários para garantir a assistência humanitária  durante o período.

Nas últimas três semanas, a agência apoiou cerca de 1 milhão de pessoas no país onde a fome afeta 12 milhões de pessoas.

Com o carregamento devem ser beneficiados 50 parceiros humanitários em Hudaydah e na capital Sanaa, onde devem ser feitas entregas de ajuda e de artigos de alívio humanitário.

Os mercados de 19 de 22 províncias iemenitas tentam obter alimentos básicos que foram desaparecendo das prateleiras. O aumento dos preços do trigo foi de mais de 40% em abril em relação a fevereiro. Em vários locais, o produto básico já não circula no mercado, segundo o PMA.

Leia Mais:

Crianças do Iêmen sob risco iminente de desnutrição severa

Coordenador humanitário da ONU preocupado com relatos de mortes no Iêmen

Ban preocupado com contínuos combates e bombardeamentos no Iémen

PMA pode interromper entrega de comida no Iémen

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031