OMS fala sobre possibilidade do ébola ser transmitido por vias sexuais

Ouvir /

Mas a agência da ONU destaca que chances ainda não foram comprovadas;  como os dados são limitados, não se sabe quanto tempo o vírus sobrevive nos fluidos vaginais.

Mais estudos são necessários. Foto: UNMEER/Martine Perret

Leda Letra, da Rádio ONU em ONU Iorque.

A transmissão do vírus ébola do homem para a mulher durante a relação sexual é uma "forte possibilidade, ainda não comprovada", segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS.

Menos provável ainda, porém possível, é a transmissão da mulher para o homem. A agência da ONU destaca que alguns estudos mostraram que o ébola pode ser isolado do sémen até 82 dias após a data prevista de início dos sintomas.

Prazos

Uma outra investigação recente identificou material genético do vírus ébola por até 199 dias, "muito além do período de deteção do ébola no sangue de sobreviventes e até mesmo após o prazo de recuperação dos pacientes".

A OMS acredita que a presença do material genético do vírus por tanto tempo pode refletir na possibilidade do ébola continuar a ser transmitido.

Mulheres

Em relação a possibilidade das mulheres transmitirem o ébola aos parceiros, a agência afirma que os estudos são muito pequenos e que não se sabe ainda por quanto tempo o vírus persiste nos fluidos vaginais.

Mais pesquisas e mais dados são necessários para se avaliar o risco real do ébola ser transmitido durante relações sexuais. Entretanto, a agência está a promover o sexo seguro nas nações africanas afectadas pelo surto e ressalta a importância de sempre se usar o preservativo.

Recomendações

Homens que sobreviveram ao ébola devem ter seu sémen testado três meses após a sua cura e no caso do ébola ainda ser detetado, os testes do sémen devem ser mensais, até que o vírus não seja mais encontrado.

Outra recomendação para sobreviventes e seus parceiros é para que se abstenham de relações sexuais ou utilizem o preservativo até que os testes no sémen tenham resultados negativos por duas vezes.

Somente depois, a OMS afirma ser seguro continuar as práticas sexuais sem medo da transmissão do ébola. Outro factor importante é manter sempre a boa higiene das mãos.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031