Missão da RD Congo “pode influenciar futura atuação mundial das forças de paz”

Ouvir /

Declarações foram feitas à Rádio ONU pelo comandante militar da Monusco; trata-se da maior operação da organização, que este 29 de maio celebra o Dia dos Internacional das Forças de Manutenção de Paz.

Carlos Alberto dos Santos Cruz. Foto: ONU

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A ação dos soldados de paz da Missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo, Monusco, pode influenciar intervenções globais no futuro. A opinião é do comandante militar da maior operação da organização.

O general Carlos Alberto dos Santos Cruz falava à Rádio ONU, de Kigali, no âmbito do Dia Internacional das Forças de Manutenção de Paz das Nações Unidas, assinalado este 29 de maio.

População

“O leste do país, particularmente, tem uma extensão de norte a sul de aproximadamente 2.000 km e é infestado de grupo armados que promovem uma violência incomum conta a população. Nessa história, já morreram milhões de pessoas. A ONU tenta, com a sua missão, dar auxílio ao governo para resolver alguns problemas.”

O contingente uniformizado na RD Congo é composto por mais de 20 mil homens. O comandante revelou como tem sido cumprido o mandato de estabilização no país, onde a ONU está presente há 15 anos.

Grupos Armados

“Aqui existe a necessidade de resultados. Existe a necessidade de ser uma missão bastante efetiva, que produza resultados esperados pelo Conselho de Segurança, que emite o mandato. A missão tem necessidade do trabalho conjunto com as forças do governo devido aos diferentes grupos armados em diferentes áreas do país. Em cada local, tem que haver uma estratégia e táticas diferentes.”

O general disse que apesar dos riscos no terreno, está ciente da dimensão do trabalho realizado pelas Nações Unidas.

Estratégia e táticas diferentes. Foto: ONU.

Situações

“Esta missão dá oportunidade de aplicar todas as técnicas bem como atividades militares e civis, para que se possa ajudar o governo. Sem dúvida nenhuma, noutros locais vão acontecer situações similares a aquelas que nós temos aqui que tem uma variedade muito grande de situações dependendo da região e do grupo armado.”

Em todo o mundo, as Nações Unidas têm mais de 107 mil militares e polícias em 16 missões de paz.

Este ano, os capacetes azuis celebram o seu dia sob o lema "Juntos pela paz: passado, presente e futuro". Os festejos coincidem com o 70º aniversário da organização.

Leia Mais:

Vídeo: Dia Internacional dos Boinas Azuis

Entrevista: a voz de comando da maior força militar da ONU

Entrevista: General José Luiz Jaborandy Jr.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031