Mali: enviado reafirma expectativa de acordo de paz até 15 de maio

Ouvir /

Mongi Hamdi disse que portas estarão abertas para assinatura posterior do pacto para a paz caso a meta não seja alcançada; processo negocial tem apoio das Nações Unidas.

Refugiados do Mali. Foto: Acnur/H. Caux

Eleutério Guevane da Rádio ONU em Nova Iorque

O representante especial do secretário-geral no Mali, Mongi Hamdi, reiterou o seu apelo às partes envolvidas no acordo de paz no país que se comprometam em assinar o acordo de paz apoiado pelas Nações Unidas.

Nesta quarta-feira, Hamdi encontrou-se com o presidente maliano, Ibrahim Boubacar Keita. Na reunião também participaram os representantes da França, dos Estados Unidos e da União Africana, em Bamako.

Execução

O também chefe da Missão da ONU no país, Minusma, pediu também o empenho na execução do plano que se espera que venha a ser assinado a 15 de maio.

O responsável espera um momento  ”histórico” com a assinatura do pacto. Entretanto, declarou que caso isso não aconteça nessa data “as portas estarão abertas para a assinatura mais tarde”.

Segurança

A outra expectativa da ONU é que seja alcançado um “acordo sólido” para o fim das  hostilidades e para estabilizar a situação de segurança no terreno.

O chefe da Minusma disse que a operação de paz continua firmemente empenhada em ajudar o Mali e a prestar assistência em qualquer ação que promova a paz, a coesão social e a reconciliação nacional.

A Missão reiterou a sua promessa de acompanhar os malianos no estabelecimento de uma paz justa, duradoura e credível.

Leia Mais:

Combates no Mali violam cessar-fogo, diz Conselho de Segurança

Secretário-geral muito preocupado com ataques contra a ONU no Mali

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031