Fim de transmissões do ébola pode ser declarado este sábado na Libéria

Ouvir /

Informação é da chefe da Missão da ONU no país africano; em entrevista, Karin Landgren pediu cautela até que a doença seja eliminada em toda a região; país registou mais de 4,7 mil mortes devido ao surto.

Karin Landgren numa cerimónia tradicional na vila de Gbardo, na Libéria. Foto: Unmil/Staton Winter

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A chefe da Missão das Nações Unidas na Libéria, Unmil, disse que o país pode anunciar este sábado que está livre de transmissão do ébola caso não haja casos de contaminação.

Em declarações ao Centro de Notícias das Nações Unidas, Karin Landgren disse que a informação deve ser publicada pela Organização Mundial da Saúde, OMS.

Cuidado

No país, a doença registou mais de 4.716 mortos em 14 meses, período que para a representante foi de um “pesadelo nacional”.  De acordo com a OMS, o número de doentes superou os 10 mil no território liberiano .

Apesar de reconhecer um “aparente controlo” da epidemia na Libéria, Landgren pediu que haja cuidado nas expectativas até que a doença seja eliminada da África Ocidental como um todo por haver ainda riscos do seu retorno.

Para Landgren deve-se esperar até que o ébola seja travado na Serra Leoa e na Guiné Conacri. Até quarta-feira, a OMS tinha registado 26.593 casos e 11.005 óbitos em toda a região devido ao ébola.

Colapso

A responsável disse que a ONU e outros parceiros reconheceram muito cedo que a doença era mais do que uma crise de saúde pública. Ela destacou o colapso imediato dos serviços de saúde e os riscos para a segurança pública.

Landgren  destacou também a inquietação popular ocorrida depois do aumento dos preços dos bens básicos. A Libéria declarou estado de emergência e mobilizou o exército para apoiar nas ações de combate ao ébola.

União

Sobre o papel da Unmil, Landgren disse estar segura de que a sua presença contínua no processo foi reconfortante para a população e ajudou na união dos liberianos pelo fato de a missão estar representada em todo o país.

Como desafios para o período pós-epidemia, Landgren citou a reforma do setor de segurança e a realização das eleições presidenciais previstas para 2017.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

Na Serra Leoa, 126 mil pessoas serão beneficiadas com programa social

OMS traça plano de recuperação dos países com surto de ebola

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031