Embaixador brasileiro: TNP é o principal tratado na área de desarmamento

Ouvir /

Sérgio Duarte participa da Conferência de Revisão das Partes do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares; ele disse que Brasil tem contribuído desde o início para o documento.

Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares. Foto: ONU/Tobin Jones

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O embaixador brasileiro, Sérgio Duarte, disse em entrevista à Rádio ONU, em Nova York, que o Tratado de Não Proliferação Nuclear é o documento mais importante na área do desarmamento.

Duarte, que é o ex-alto representante da ONU para Assuntos de Desarmamento, participa da Conferência de Revisão das Partes do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares, que vai até 22 de maio.

Tratado Universal

O embaixador disse que o Brasil tem contribuído desde o início para o documento e falou também sobre o que é possível fazer para que o tratado seja universal.

"É, para que ele seja universal é preciso que esses quatro países que não fazem parte venham a aderir ao tratado. Três deles, são possuidores de armas nucleares. A Índia, o Paquistão e a Coreia do Norte, que era membro do tratado e saiu dele, nenhum desses três países pode aderir ao tratado na condição de possuidor (de arma nuclear) porque possuidor era aquele que já havia detonado uma arma antes. E o quarto país é Israel, que não confirma nem desmente se possui ou não a arma, embora se acredite que efetivamente possui."

Zona Livre de Armas

Sérgio Duarte falou também sobre o processo de desmantelamento de armas nucleares e sobre a criação de uma zona livre de armas de destruição em massa.

"Outro tema também importante que está sendo discutido na conferência é a possibilidade de estabelecimento de uma zona livre de armas de destruição em massa no Oriente Médio. Existem zonas livres de armas nucleares. A pioneira é a nossa na América Latina, já existem zonas livres de armas nucleares na África, no sudeste asiático, na Ásia central e no Pacífico, mas não no Oriente Médio, que como sabemos é uma zona bastante conflagrada."

O embaixador disse que a proposta feita em 1995 sobre esse assunto vem caminhando lentamente desde então.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que a prioridade das Nações Unidas é a eliminação das armas nucleares.

Leia Mais:

Ban afirma que prioridade da ONU é eliminar armas nucleares

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031