Em Bruxelas, ONU pede mais fundos para apoiar recuperação centro-africana

Ouvir /

Plano de auxílio para este ano teve apenas 21%Ç; conferência de doadores para o país decorre na capital belga; vice-chefe humanitária alerta para abusos sofridos por mulheres e crianças presas por vários grupos armados.

Assistência médica à população na República Centro-Africana. Foto: Ocha/G. Cortes

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

As Nações Unidas anunciaram que a comunidade internacional concedeu um quinto dos US$ 613 milhões necessários para satisfazer as necessidades mais básicas dos centro-africanos em 2015.

A secretária-geral assistente da ONU para Assistência Humanitária fez as declarações, esta terça-feira, na Conferência de Doadores sobre a República Centro-Africana que decorre em Bruxelas. O evento organizado pela União Europeia conta com a presença da presidente do país, Catherine Samba-Panza.

Bases Sólidas

Kyung-wha Kang disse que é preciso ter como base a generosidade dos doadores em 2014, e continuar a aumentar a resiliência das pessoas. O objetivo é garantir uma recuperação pós-conflito com bases sólidas.

Para ela, não se pode perder de vista a meta de colocar o país no caminho da estabilidade e da recuperação, que exige um apoio a longo prazo.

Cerca de 2,7 milhões de pessoas carecem de apoio urgente dentro do país. Ela mencionou também as necessidades de auxílio essencial dos refugiados centro-africanos no exterior.

Kang disse que a proteção de civis é extremamente desafiadora devido à violência e aos abusos, que afetam particularmente mulheres e crianças presos por vários grupos armados.

Sitiados

A representante apontou violações dos direitos humanos ao declarar que 36 mil pessoas, incluindo vários muçulmanos e nómadas Fulani, estão presas em enclaves temendo pelas suas vidas. No país, há mais de 100 acampamentos que acolhem deslocados “com muito medo de voltar para casa”.

Kang disse que os níveis de violência e de medo impedem o retorno de funcionários públicos ao trabalho, o que tem impacto sobre o Estado de direito e a prestação de contas para os crimes cometidos no país.

Impacto da Violência

Um incidente diário de segurança envolveu trabalhadores humanitários em março e abril, disse Kang para ilustrar o impacto da violência e do medo sobre a distribuição de auxílio.

Entre os sucessos alcançados no terreno, a representante mencionou a duplicação das entidades humanitárias e a chegada mais rápida de ajuda essencial aos beneficiários.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

Ban saúda adoção de tratado de paz na República Centro-Africana

Sudão do Sul e RD Congo entre os países com maior número de desalojados

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031