Deslocados contam com linha direta para questões humanitárias em Darfur

Ouvir /

Grande parte dos 2,5 milhões de desalojados vive em acampamentos da área; três principais operadoras móveis do país apoiam a iniciativa do Ocha.

Residentes em Darfur podem relatar questões humanitárias através da linha gratuita. Foto: Unamid/Albert Gonzalez Farran

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Milhares de deslocados da área sudanesa de Darfur podem usar o telemóvel para relatar problemas humanitários, anunciou o Escritório da ONU para Assistência Humanitária, Ocha.

O escritório criou a linha gratuita 1391 para receber questões sobre água, higiene, saneamento, saúde, segurança alimentar, meios de subsistência, nutrição e educação.

Emergência

O centro de chamadas também deve dar seguimento às avaliações que forem feitas setores de assistência de emergência e itens não alimentares para os recém-chegados à área.

A maioria dos 2,5 milhões de deslocados internos de Darfur vive em acampamentos.

Líderes

Com a entrada de uma chamada um atendedor do Ocha vai registar a queixa, verificar a questão com líderes comunitários e outros parceiros nos acampamentos no terreno para depois notificar à agência visada.

A  instalação da linha foi concebida em 2013, após terem sido observadas lacunas em serviços básicos nos campos de Darfur Ocidental. Nessa altura, o Ocha e outras entidades humanitárias pretendiam uma linha que permitisse o relato de problemas tais como bombas de água estragadas ou escolas fechadas.

Com o serviço, apoiado pelas três principais operadoras móveis do Sudão, pretende-se responder às lacunas nos serviços já existentes.

*Apresentação: Denise Costa.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031