Crianças do Iêmen sob risco iminente de desnutrição severa

Ouvir /

Unicef alerta para possibilidade de 120 mil menores sofrerem com a falta de comida, de serviços de saúde e de higiene nos próximos três meses; desde 19 de março, 1,4 mil pessoas foram mortas no país e 6 mil ficaram feridas.

Crianças iemenitas sob risco de desnutrição. Foto: Unicef

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

As crianças do Iêmen têm mais risco de morrer de fome do que atingidas por bombas ou balas, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef. O país árabe passa por um conflito desde 19 de março, que já causou a morte de 1,4 mil pessoas e deixou outras 6 mil feridas.

Nesta sexta-feira, o porta-voz do Unicef, Christophe Boulierac, alertou para a possibilidade de 120 mil crianças iemenitas enfrentarem desnutrição severa nos próximos três meses.

Combustível

Segundo ele, os serviços de saúde e de higiene precisam voltar a funcionar normalmente e outro problema são as restrições às importações de combustível e de comida.

O representante do Unicef afirmou que 2,5 milhões de crianças menores de cinco anos sofrem risco iminente de diarreia. E sem campanhas de vacinação adequadas, 1,2 milhão de menores podem contrair pneumonia ou sarampo.

Fuga

Em quase três meses de conflito, 300 mil civis fugiram de suas casas na nação do Golfo. Equipes internacionais de ajuda humanitária estão tendo problemas para entrar no país e ampliar a assistência à população.

Algumas agências parceiras da ONU confirmaram que precisaram suspender a distribuição de comida em vários distritos do Iêmen devido à falta de combustível.

Dengue

O Escritório da ONU para Coordenação de Assistência Humanitária, Ocha, destaca ser preciso aumentar as importações regulares de combustível. E 90% do país depende da importação de comida.

Além da desnutrição, a falta de saneamento é outro reflexo do conflito, sendo que quase 500 casos de dengue foram confirmados. A Organização Mundial da Saúde está distribuindo kits para o diagnóstico da dengue e da malária.

Nesta sexta-feira, o enviado especial da ONU para o Iêmen, Ismail Ould Cheikh Ahmed, encontrou-se com o presidente do Iêmen, Mansour Hadi e com o vice-presidente e primeiro-ministro Khaled Bahah.

As reuniões, na Arábia Saudita, fazem parte do esforço do enviado em ajudar a solucionar a crise no país.

Leia Mais:

Coordenador humanitário da ONU preocupado com relatos de mortes no Iêmen

Ban preocupado com contínuos combates e bombardeamentos no Iémen

PMA pode interromper entrega de comida no Iémen

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031