Casos de sarampo são quatro vezes maiores do em anos anteriores no Sudão

Ouvir /

Fundo da ONU para a Infância, Unicef, fala em 2,2 mil casos confirmados e 4 mil suspeitos, a maioria em crianças menores de cinco anos; surto afeta 14 dos 18 estados do país.

Apenas nos últimos quatro meses, foram confirmados 2,2 mil casos de sarampo no Sudão. Foto: ONU/Marie Frechon

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Para o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, o Sudão continua a enfrentar uma "das maiores crises humanitárias do mundo", com 3,5 milhões de crianças a precisar de assistência urgente.

A agência da ONU lembra que a situação agrava-se não apenas pelos conflitos no país, mas pelo "fraco investimento em serviços sociais básicos". Apenas nos últimos quatro meses, foram confirmados 2,2 mil casos de sarampo no Sudão.

Suspeitas

Segundo o Unicef, o total chega a ser quatro vezes maior do que os casos de sarampo confirmados em anos anteriores. Há ainda 4 mil suspeitas, a maioria em crianças menores dos cinco anos.

O surto está a afetar 14 dos 18 estados do Sudão. Alguns casos são registados nas regiões de fronteira com a Etiópia, o Sudão do Sul e o Chade. O Ministério da Saúde sudanês recebe apoio do Unicef, da Organização Mundial da Saúde e da ONG Médicos sem Fronteiras.

Vacinas

Uma fase da campanha de vacinação já foi concluída e o objetivo era alcançar 8 milhões de crianças e pessoas mais velhas. A agência adquiriu as vacinas contra o sarampo e garantiu que 9 milhões de doses chegassem ao Sudão em tempo recorde.

Outra ação importante foi consciencializar os pais sobre a importância de levar os seus filhos aos centros de saúde para a vacinação.

Apelos

De acordo com o Unicef, o surto de sarampo ocorreu porque a rotina de vacinação não estava a ser tão boa como deveria. Outro problema é que muitas áreas no Sudão são inacessíveis à ajuda humanitária, onde uma grande quantidade de crianças está sem imunização.

A agência fez dois apelos: um para que o governo do Sudão e forças rebeldes forneçam à agência da ONU e aos parceiros acesso imediato para que todas as crianças possam ser vacinadas.

O outro apelo é para o governo e a comunidade internacional, para o alívio da dívida externa do país. O Unicef acredita que dessa forma será possível ao país investir em serviços sociais, de saúde e de nutrição no Sudão.

*Apresentação: Denise Costa.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031