Unesco destaca taxas de escolarização superiores a 66% em Moçambique

Ouvir /

Os dados estão inseridos no Relatório de Monitorização Global de Educação para Todos, divulgado esta quinta-feira em Incheon na Coreia do Sul; documento indica que metade dos países conseguiu atingir o acesso universal à educação primária.

Acesso universal à educação. Foto: Ouri Pota

Ouri Pota da Rádio ONU em Maputo.

Moçambique é identificado entre os países com forte compromisso com a educação universal ao ter conseguido um progresso substancial, ainda que “desigual em vários indicadores de escolaridade primária”.

No país baixaram as disparidades de género e de renda no acesso à escola e à escolarização primária. A população moçambicana em idade escolar cresceu em 50% ou mais entre 1999 e 2012. As taxas de escolarização ultrapassaram 66%.

Agenda

Para o representante da Organização da ONU para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, em Moçambique, Moussa Elkadhum Djaffar, apesar dos esforços dos governos, sociedade civil e parceiros de cooperação internacionais, a Educação para Todos continua a ser uma agenda não acabada.

A agência e outras entidades da ONU, em colaboração com os parceiros de Educação, prometem continuar a apoiar Moçambique no contexto dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Responsabilidade

"O desafio em termos apoio é muito grande porque em uma parte Unesco e Unicef e outros parceiros das Nações Unidas tem uma responsabilidade Global para estabelecer norma global de educação"

Na África Subsaariana metade das mulheres não tem habilidades básicas de alfabetização. Os professores formados continuam em falta num terço dos países do mundo.

Ensino

Para o caso da região, menos de metade dos docentes são formados. A nível global, os números do ensino secundário do primeiro grau subiram 27% e mais do que duplicaram na África Subsaariano.

Professora e alunos em Moçambique. Foto: Ouri Pota

Em nota, a diretora-geral da agência, Irina Bokova  afirma que o mundo tem feito um progresso enorme em direção à Educação para Todos, apesar de não cumprir o prazo de 2015. 

Pobres

No entanto, a agenda ainda está longe de ser concluída, daí a necessidade de estratégias específicas e bem fundamentadas que priorizem aos mais pobres, sobretudo as crianças.

O Relatório de Monitorização Global de Educação para Todos foi desenvolvido por uma equipa independente e publicado pela Unesco. O documento é tido como referência para informar, influenciar e sustentar compromissos genuínos em Educação Para Todos.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031