Total de deslocados internos na Ucrânia já passa dos 2 milhões

Ouvir /

Dados são do governo e da agência da ONU para Refugiados; outros 800 mil ucranianos fugiram para nações vizinhas; secretário-geral destaca situação humanitária durante conversa ao telefone com presidente Poroshenko.

Famílias deslocadas na Ucrânia. Foto: PMA/Abeer Etefa (arquivo)

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

Mais de 2 milhões de pessoas deixaram suas casas na Ucrânia e agora vivem deslocadas em outras áreas do país. Os dados são do governo e do Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur.

Outros 800 mil ucranianos estão refugiados em nações vizinhas. Segundo o Escritório da ONU para Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha, os civis não querem retornar a áreas não controladas pelo governo, por medo da insegurança e de sofrerem perseguição política.

Condições Humanitárias

A situação em Luhansk continua crítica, de acordo com comunicado do Ocha esta terça-feira. Comida, medicamentos, abrigo e dinheiro são itens de prioridade para os civis. Segundo a ONU, salários e aposentadorias estão atrasados e há desemprego em massa.

As agências humanitárias entregam comida, roupas, ajuda em dinheiro e fornecem assistência médica, mas apenas em áreas que podem ser acessadas. A verba para as operações de ajuda continua baixa. Dos US$ 316 milhões necessários, apenas 21% foi alcançado.

Conversa

Na segunda-feira, o secretário-geral da ONU conversou por telefone com o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko.

Ban Ki-moon e o presidente falaram sobre o conflito no leste do país e sobre a necessidade de se respeitar o Acordo de Minsk, que prevê o fim das hostilidades.

O secretário-geral reforçou que uma missão de paz sob mandato da ONU é assunto para ser decidido pelo Conselho de Segurança. Ao presidente Poroshenko, Ban reafirmou o apoio e a solidariedade da ONU com o povo da Ucrância, durante "um momento difícil na história do país".

Leia Mais:

ONU preocupada com situação de direitos humanos na Ucrânia

Deslocados internos na Ucrânia passam de 1,2 milhão, segundo Ocha

Minas antipessoais mataram 42 crianças e feriram mais de 100 na Ucrânia

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031