Representante da ONU fala em otimismo após reunião com governo sírio

Ouvir /

Comissário-geral da Agência das Nações Unidas de Assistência a Refugiados Palestinos faz novo apelo por civis sitiados no campo de Yarmouk; Pierre Krahenbuhl afirma que muito precisa ser feito para resolver a crise no local.

Destruição em Yarmouk. Foto: Unrwa/Taghrid Mohammed

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

O comissário-geral da Agência das Nações Unidas de Assistência a Refugiados Palestinos, Unrwa, voltou a pedir a todos os lados em conflito na Síria respeito aos civis que continuam sitiados em Yarmouk.

Em visita ao local, Pierre Krahenbuhl lembrou que as pessoas que não conseguem sair do acampamento para refugiados, localizado em Damasco, já sofreram degradações incontáveis. O comissário afirmou que continuará trabalhando para ajudar todos os que desejam viver em segurança.

Controle

Moram em Yarmouk cerca de 18 mil palestinos e sírios, incluindo 3,5 mil crianças. O local tem diversas escolas e centros de saúde e continua sob controle de grupos armados.

A visita de Krahenbuhl a Yarmouk tem o objetivo de encontrar maneiras de garantir que a ajuda humanitária chegue aos civis sitiados. Após reuniões com o governo sírio, o chefe da Unrwa declarou que as conversas ofereceram terreno para algum otimismo.

Comoção

Mas ele lembrou que muito precisa ser feito para garantir a entrada de assistência humanitária em Yarmouk e Krahenbuhl continuará debatendo a questão do acesso com representantes do governo sírio e com a comunidade diplomática em Damasco.

O comissário-geral afirmou ter ficado muito comovido com as conversas que teve com civis que conseguiram fugir de Yarmouk e agora vivem a 200 metros do local. Krahenbuhl falou sobre uma mãe que conseguiu escapar com seu bebê de apenas um dia. 

Entrega de Itens

O conflito violento também obrigou várias outras famílias a sair de Yarmouk. Pierre Krahenbuhl lembrou que a guerra na Síria tem "uma face humana", com pessoas que tem dignidade e um destino que precisam estar no centro dos trabalhos para proteger os civis.

Às famílias que saíram do acampamento e estão deslocadas em Tadamoun, a Unrwa conseguiu distribuir kits de cozinha e refeições quentes, além de comida enlatada. Mas a agência já posicionou estoques de comida, cobertores e kits de higiene para serem distribuídos assim que o acesso a Yarmouk for permitido.

Leia Mais:

Chefe da Unrwa em missão “urgente” a Yarmouk, na Síria

Ban Ki-moon preocupado com situação em campo de refugiados de Yarmouk

Ban afirma que Yarmouk “é o mais profundo círculo do inferno”

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031