Representante da ONU "chocado" com morte de trabalhadores humanitários

Ouvir /

Cinco funcionários da ONG Save the Children International foram encontrados mortos no Afeganistão, na sexta-feira; eles haviam sido sequestrados em março; de acordo com a Missão das Nações Unidas, 57 trabalhadores humanitários foram mortos no país em 2014.

Distribuição de assistência para deslocados na província de Khost, no Afeganistão. Foto: Acnur

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O coordenador humanitário das Nações Unidas no Afeganistão expressou tristeza, neste sábado, pela morte de cinco funcionários da ONG Save the Children International.

Eles foram encontrados mortos na sexta-feira, 10 de abril, depois de terem sido sequestrados no dia 3 de março na província de Uruzgan.

Perigo

Em comunicado, Mark Bowden afirmou estar "profundamente entristecido" pela notícia que chamou de "chocante".

Ele declarou ainda que o Afeganistão é um dos países "mais desafiadores para a comunidade humanitária, com mortes, sequestros e ataques frequentes".

Entre as atividades realizadas por trabalhadores humanitários no país estão tratamentos de emergência, programas de alimentação para crianças desnutridas, assistência a deslocados por conflitos e desastres naturais e apoio às pessoas mais vulneráveis.

Acesso

Mark Bowden pediu que eles tenham garantia de acesso seguro às pessoas que precisam.

De acordo com a Missão das Nações Unidas no Afeganistão, Unama, 57 trabalhadores humanitários foram mortos no país em 2014.

Leia Mais:

Afeganistão: ONU fala de hipótese de diálogo entre governo e Talebã

ONU ajuda sobreviventes de avalanches no Afeganistão que mataram 100

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031