OMS alerta para colapso do sistema de saúde no Iêmen

Ouvir /

Agência da ONU diz que hospitais lutam com a falta de remédios e equipamentos; situação piora com interrupção no fornecimento de energia e de combustível para os geradores.

Clínicas e hospitais lutam com a crescente falta de remédios e equipamentos essenciais para salvar vidas. Foto: OMS

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, fez esta terça-feira um alerta para o colapso do sistema de saúde do Iêmen.

A agência da ONU disse que as clínicas e hospitais lutam com a crescente falta de remédios e equipamentos essenciais para salvar vidas.

Energia e Combustível

A situação piorou com os frequentes cortes de energia e do fornecimento de combustíveis. A falta de gasolina também prejudicou o serviço das ambulâncias e a entrega de medicamentos por todo o país.

A falta de luz prejudica também a manutenção das vacinas em geladeiras, deixando milhões de crianças menores de cinco anos sem a devida proteção.

A OMS afirmou que isso aumenta o risco de propagação de doenças como o sarampo, que é predominante no Iêmen, e da pólio, que foi eliminada do país mas pode ressurgir.

O representante da agência no Iêmen, Ahmed Shadoul, disse que "nas últimas quatro semanas o número de casos de diarreia hemorrágica dobrou em crianças com menos de cinco anos por causa da falta de água potável".

Consultas Médicas

Desde a escalada do conflito, houve uma redução de 40% nas consultas médicas marcadas em clínicas de saúde. De acordo com a OMS, esse é um sinal de que as pessoas não têm acesso aos hospitais por causa da violência e das barreiras nas ruas.

O Ministério de Saúde Pública declarou que, em breve, a maioria dos hospitais do país não terá condições de fornecer qualquer serviço humanitário ou de emergência.

Operações

A Organização Internacional para Migrações, OIM, decidiu suspender temporariamente parte de suas operações na capital, Sanaa, devido a dificuldades para realizar voos para fora da cidade.

A organização pediu aos lados envolvidos no conflito que facilitem a movimentação dos funcionários da agência para retirar os estrangeiros do país. Mas, segundo a OIM, o pedido não foi atendido.

Apesar disso, equipes da agência continuam prestando ajuda aos deslocados internos com abrigos e suprimentos nas regiões de Áden e Abyan.

Leia Mais:

Aumento da violência no Iêmen leva ONU a fazer apelo humanitário urgente

ONU precisa de US$ 274 milhões para fornecer ajuda urgente ao Iémen

Ban: milhões sofrem por falhas de governos e abusos de direitos humanos

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031