OIM saúda resgate no mar de 2,8 mil migrantes pela Itália

Ouvir /

Ação foi no fim de semana; maioria das pessoas saíram da Líbia e são da África Subsaariana, Eritreia, Síria, Somália e Etiópia; número total de chegadas este ano passou de 15 mil.

Este é o segundo fim de semana consecutivo em que grande número de migrantes é resgatado no Canal da Sicília. Foto: OIM/Francesco Malavolta (arquivo)

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Cerca de 2,8 mil migrantes foram resgatados no mar próximo à costa da Itália, neste fim de semana, a levar o número total de chegadas este ano para mais de 15 mil.

Os dados são da Organização Internacional para Migrações, OIM, agência parceira da ONU.

Migrantes Africanos

Os civis foram resgatados durante diferentes operações da Guarda Costeira e da Marinha italianas, com a ajuda de navios comerciais.

A maioria dos migrantes saiu da Líbia e muitos eram sírios, eritreus, somalis e etíopes. O corpo de uma pessoa morta foi encontrado em um dos barcos.

Este é o segundo fim de semana consecutivo em que grande número de migrantes é resgatado no Canal da Sicília. Segundo a OIM, no primeiro fim de semana de abril, a Itália salvou cerca de 2 mil migrantes em diversas operações marítimas.

Salvar Vidas

O director-geral da agência, William Lacy Swing, afirmou que "salvar vidas continua a ser prioridade". Ele chamou de "heróico" o trabalho de forças marítimas italianas a resgatar migrantes no mar.

Na semana passada, o Ministério do Interior da Itália divulgou novos dados da chegadas de migrantes. Nos primeiros três meses de 2015, 10.165 chegaram na costa italiana, uma pequena queda em relação ao mesmo período de 2014.

Violência

Equipas da OIM encontraram alguns dos migrantes que chegaram no domingo. Eles relataram que condições climáticas ruins causaram a queda no número de chegadas em março.

Muitos dos migrantes esperaram a partida por mais de um mês em chamadas "casas de conexão" onde, muitas vezes, foram vítimas de violência e de abuso por contrabandistas.

William Swing afirmou ainda ser "claro que o fluxo migratório da Líbia continua". Ele defendeu que as operações de resgate no mar sejam apoiadas através de uma abordagem mais eficaz e combinada da União Europeia.

O chefe da OIM disse ainda que mais deve ser feito para identificar estes "contrabandistas inescrupulosos", processá-los e "acabar com estas redes criminosas"

Leia Mais:

Fluxo de migrantes ilegais pelo mar atinge "proporções epidémicas", diz OMI

Mais de 600 menores desacompanhados entre migrantes que chegaram à Itália

Guterres sugere à UE “soluções” para reduzir mortes no Mediterrâneo

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031