Impacto do conflito em civis no Iémen é "imenso", diz representante da ONU

Ouvir /

Johannes Van Der Klaauw afirmou que escalada do confronto no último mês piorou a crise humanitária no país; segundo cálculos do Ocha, desde 19 de março, mais de 1.080 pessoas morream, cerca de 4.350 ficaram feridas e mais de 150 mil foram deslocadas.

Família deslocada no Iémen. Foto: Ocha

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A escalada do conflito no Iémen no último mês piorou a crise humanitária no país, que já era de grande escala. A afirmação é do coordenador humanitário da ONU na nação.

Em comunicado, Johannes Van Der Klaauw declarou que os combates e os bombardeamentos da coaligação afetaram virtualmente todo o país e que o impacto nos civis tem sido "imenso".

Mortes

Cálculos conservadores indicam que, desde 19 de março, mais de 1.080 pessoas morreram, cerca de 4.350 ficaram feridas e mais de 150 mil foram deslocadas. Os dados são do Escritório da ONU para Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha.

O abastecimento de comida, combustível, água a eletricidade em todo o país foi prejudicado. Casas, escolas e centros de saúde foram danificados ou destruídos.

ONU

Estimativas são de que 2 milhões de crianças não têm condições de frequentar as salas de aula. O sistema de saúde está em "iminente risco de colapso" devido à escassez de suprimentos médicos e de combustível para geradores.

Na capital Sanaa, escritórios de diversas agências da ONU e organizações parceiras foram danificados por explosões em 21 de abril, que forçaram pelo menos uma a suspender operações.

Embargo de Armas

Segundo Van Der Klaauw, os portos e aeroportos do país são de importância vital, já que o Iémen importa cerca de 90% dos seus alimentos e a maior parte do seu combustível.

No entanto,o coordenador humanitário afirmou que muitos aeroportos não estão abertos para tráfego de civis e transportes marítimos são sujeitos à inspeção da coaligação relacionada ao embargo de armas aprovado pelo Conselho de Segurança da ONU.

Ele afirmou ser imperativo que todos os lados do conflito protejam civis dos efeitos dos combates de acordo com o direito humanitário internacional.

O representante também defendeu que pausas humanitárias são necessárias com urgência para levar pessoal de assistência e suprimentos ao país, ajudando a milhões que precisam.

Operações Humanitárias

Operações humanitárias conduzidas por cerca de 90 instituições decorrem onde é possível, principalmente através de equipa nacional e parceiros, mas estas ações não seriam suficientes.

Van Der Klaauw afirmou que o Plano de Resposta Humanitária para o Iémen, que será revisado nas próximas semanas, vai exigir apoio adicional para o resto de 2015 com vista a garantir que todas as necessidades sejam atendidas.

Leia Mais:

Ban espera fim de combates após cessação de bombardeamentos no Iémen

OMS alerta para colapso do sistema de saúde no Iêmen

Aumento da violência no Iêmen leva ONU a fazer apelo humanitário urgente

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031