Em Doha, Nações Unidas pedem maior combate contra violência às crianças

Ouvir /

Diretor do Unodc afirma que 36 mil menores de 15 anos foram assassinados em 2012; no Congresso sobre Prevenção do Crime, Yury Fedotov destaca que muitas vítimas ficam profundamente traumatizadas e com danos psicológicos.

Yuri Fedotov no Congresso em Doha. Foto: ONU

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O combate à violência contra crianças foi o foco desta quarta-feira do Congresso da ONU sobre Prevenção do Crime e Justiça Criminal. Em Doha, capital do Catar, o diretor-executivo do Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, Unodc, falou que os criminosos se aproveitam da "vulnerabilidade dos jovens".

Segundo Yuri Fedotov, 36 mil menores de 15 anos foram assassinados em 2012. Muitas vítimas que sobrevivem à violência sofrem traumas profundos e danos psicológicos, ressaltou o chefe do Unodc.

Cooperação

Fedotov lembrou que a segurança das crianças nas escolas e em casa é essencial para uma vida próspera e feliz. Junto ao Fundo da ONU para a Infância, Unicef, o Unodc trabalha ensinando as crianças a pedir por ajuda e também reforçando sistemas judiciários, para que possam responder aos casos de violência.

A Declaração de Doha, que acaba de ser adotada, reconhece a importância de proteger as crianças de todas as formas de violência, exploração e abusos. O chefe do Unodc pede também "ações robustas para erradicar a violência que arruina vidas de jovens e inocentes".

Segundo a agência da ONU, é preciso também cooperação entre os sistemas de proteção de crianças e o judiciário e a incorporação de padrões internacionais nas leis de cada país.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031