Chefe da FAO destaca segurança alimentar e nutrição como prioridades

Ouvir /

Em discurso a embaixadores de países da África, Caribe e Pacífico, José Graziano da Silva também ressaltou a necessidade de abordar os impactos das mudanças climáticas.

José Graziano da Silva. Foto: FAO/Alessandra Benedetti

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, reiterou o compromisso da agência em abordar questões como segurança alimentar e nutrição.

Também a falar à comissão de embaixadores de países da África, Caribe e Pacífico, ACP, na sigla em inglês, o chefe da FAO destacou ainda a necessidade de abordar, como prioridade, os impactos das mudanças climáticas.

Obesidade

O grupo é composto de 79 nações da África, Caribe e Pacífico, entre elas, seis de língua portuguesa: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Ainda em Bruxelas, esta quarta-feira, Graziano da Silva disse que a "fome é apenas uma face da desnutrição" e que "no outro extremo, está a obesidade".

Ele também enfatizou a ameaça da mudança climática, a notar que seu impacto não é distribuido de maneira uniforme. Regiões tropicais, onde ficam muitos dos países da ACP,  segundo o chefe da FAO, "estão entre as regiões mais afetadas".

Ele sugeriu algumas medidas que estes países podem tomar para construir resiliência, adaptar os sistemas de alimentos e lidar com as mudanças nos padrões climáticos. Entre outras, Graziano da Silva mencionou a gestão sustentável da terra e da água.

Desastres Naturais

O chefe da FAO citou o ciclone Pam, que atingiu Vanuatu e outras pequenas ilhas da região do Pacífico em março, como um lembrete da vulnerabilidade de pequenos Estados insulares em desenvolvimento a desastres naturais e à mudança climática.

Ele informou aos embaixadores do grupo de países que a FAO iniciou um fundo para abordar esta questão específica.

COP 21

Graziano da Silva apelou a estes países que se envolvam nas negociações que serão conluídas da Conferência das Partes da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, COP 21, em dezembro em Paris.

A fazer referência ao encontro, ele afirmou que é esperado um "novo acordo global e legalmente vinculativo".

No entanto, o chefe da FAO afirmou que "não se pode pedir que o setor agrícola pague o preço por todas as emissões de gases do efeito estufa, nem que limpe as emissões de outros setores".

Cerca de 60 embaixadores e representantes de países da ACP participaram da reunião com Graziano da Silva em Bruxelas.

Leia Mais:

FAO apoia recolha de pesticidas obsoletos e suas embalagens em Moçambique

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031