Ban: "Nunca devemos esquecer as meninas sequestradas em Chibok"

Ouvir /

Declaração do secretário-geral marca um ano do rapto das estudantes em uma escola no nordeste da Nigéria; chefe da ONU afirmou que não vai parar de pedir a libertação imediata das raparigas e seu retorno em segurança.

Nigo escapou do Boko Haram e agora tem o apoio do Unfpa no Níger. Foto: Unfpa Níger/Souleymane Saddi Maazou

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Há exatamente um ano, mais de 270 meninas foram raptadas de sua escola, em Chibok, no estado de Borno, no nordeste da Nigéria, pelo grupo Boko Haram. Em mensagem, o secretário-geral da ONU afirmou que "enquanto algumas tiveram a sorte de ter escapado, o destino de muitas ainda permanece desconhecido".

Na nota, Ban Ki-moon declarou que não se deve nunca esquecer destas raparigas e que não vai parar de pedir a libertação imediata e o retorno em segurança das alunas às suas famílias.

Ataques Brutais

Segundo o chefe da ONU, nos últimos 12 meses, o Boko Haram intensificou seus "ataques brutais" a meninos e meninas na Nigéria e países vizinhos.

Centenas de milhares de crianças foram deslocadas de suas casas e privadas de seus direitos de viver e crescer com segurança, dignidade e paz.

Para Ban, as mortes, raptos e recrutamento de crianças pelo Boko Haram, incluindo o uso de raparigas como bombistas suicidas, é "repugnante"

Escolas

O secretário-geral afirmou que permance "profundamente preocupado" com os "repetidos e covardes" ataques do grupo a escolas, em grave violação do direito humanitário internacional.

Segundo Ban, "ir a escola não deveria ser um ato de bravura". Ele afirmou que as crianças no nordeste da Nigéria e em países vizinhos devem poder viver em paz e usufruir de seu direito a uma educação segura.

No comunicado, o chefe da ONU declarou que a "resposta legítima aos ataques do Boko Haram devem ser plenamente consistentes com o direito internacional e não criar riscos adicionais à proteção das crianças".

Ele disse que neste dia reafirma seu "apoio aos governos e populações da região na luta contra o Boko Haram". Ban expressou solidariedade com as famílias de todos os raptados, especialmente crianças, suas famílias e sociedades.

Leia Mais:

Unicef: 800 mil crianças foram forçadas a fugir da violência na Nigéria

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031