ONU diz que 33 funcionários e membros de agências parceiras estão sumidos

Ouvir /

Dados são de até março de 2015; detenções ocorrem em 15 países; organização marca neste 25 de março Dia Internacional de Solidariedade a Funcionários Detidos e Desaparecidos.

Ban Ki-moon. Foto: ONU

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que a violência perturbadora e generalizada e os conflitos no último ano também afetaram as Nações Unidas e organizações parceiras.

A declaração foi feita para marcar o Dia Internacional de Solidariedade a Funcionários Detidos e Desaparecidos, este 25 de março.

Imunidade

Ban disse que até 15 deste mês, 33 funcionários da ONU e pessoal associado estão detidos por autoridades de governos em 15 países. Ele disse ainda que um funcionário está desaparecido e dois trabalhadores contratados estão sob poder dos sequestradores.

O chefe da ONU pediu aos países-membros que respeitem o "status", os privilégios e a imunidade das Nações Unidas e libertem imediatamente os funcionários e os trabalhadores contratados, que estão ilegalmente detidos.

Além disso, Ban fez um apelo aos grupos que não pertencem a governos e que também estão mantendo funcionários presos, que libertem essas pessoas.

Ele pediu às autoridades que façam o possível para evitar que trabalhadores da ONU sejam sequestrados e, ao mesmo tempo, façam o possível para facilitar sua liberação.

Segurança

Ban explicou que a segurança dos funcionários da ONU e de organizações parceiras deve ser uma prioridade para todos os envolvidos.

Apesar disso, o chefe das Nações Unidas disse que estão aumentando os sequestros realizados por grupos inescrupulosos que buscam resgates, marcar posições políticas ou impedir as operações da organização.

O secretário-geral citou que nos primeiros dois meses de 2015, funcionários da ONU foram sequestrados no Afeganistão e na República Centro-Africana. O mesmo aconteceu com dois trabalhadores contratados pela Missão Conjunta da ONU e União Africana, em Darfur, Unamid.

Ban está preocupado com as situações no Sudão do Sul e na Síria. Ele disse que vários funcionários do Programa Mundial de Alimentos, PMA, foram raptados no Sudão do Sul e, na Síria, os sequestrados são funcionários da Agência da ONU para Refugiados, Unrwa.

O secretário-geral afirmou que nesta data, todos devem "amplificar as demandas por justiça e reforçar a determinação para proteger as forças de paz da ONU, como também das organizações não governamentais e da imprensa".

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031