Entrevista: Jorge Samek

Ouvir /

Diretor-geral da Itaipu binacional, Jorge Samek. Foto: ONU

O Brasil recebeu esta segunda-feira na ONU o prêmio "Água para Vida", dado à Itaipu binacional como reconhecimento pela boa gestão de recursos hídricos.

O diretor-geral da parte brasileira da empresa, Jorge Samek, recebeu a homenagem em cerimônia na sede das Nações Unidas em Nova York.

Em entrevista à Rádio ONU, Samek falou sobre o prêmio e disse que "a companhia ficou lisonjeada com o reconhecimento da ONU".

Ele disse que a Itaipu limitou um território, chamado de Bacia do Paraná 3, que tem 1,3 milhão de hectares.

Segundo Samek, é uma área que concentra a maior produção agrícola, a maior produção de suínos, de aves, de gado de leite, de soja e de milho.

O diretor-geral da Itaipu afirmou que são 65 ações desenvolvidas pela empresa com mais de 2,4 mil participantes atuando na região.

Ele declarou que todas as nascentes localizadas na área estão recuperadas, assim como da mata ciliar, onde correm rios e riachos, numa ação em defesa do meio ambiente com dois objetivos: produzir e ao mesmo tempo preservar.

Samek afirmou que a Itaipu é uma empresa que pertence ao Brasil e ao Paraguai. Ele explicou que 20% da energia consumida no território brasileiro vêm da hidrelétrica. Ela também é responsável por 80% do fornecimento do lado paraguaio.

O diretor-geral, disse que a empresa atende a 65 milhões de pessoas em toda a região.

Acompanhe a entrevista com Monica Villela Grayley

Duração: 10min

Compartilhe

Parte 1 Ouvir / Parte 2 Ouvir /
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031