Ban preocupado com ação do Daesh na Líbia

Ouvir /

No encontro com ministro italiano secretário-geral afirmou que a Itália tem longa tradição de participação em operações de paz das Nações Unidas; ele elogiou operações do país no resgate de migrantes no mar.

Ban Ki-moon (à esq.) com o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, reuniu-se com o ministro das Relações Exteriores italiano, Paolo Gentiloni, nesta quarta-feira, em Roma. Mais tarde, ele se encontrou também com o presidente Sergio Mattarella e o primeiro-ministro Matteo Renzi.

Entre os assuntos abordados no encontro estão a situação na Líbia, a crise na Síria e migração.

Operações de Paz

Falando a jornalistas, o chefe da ONU afirmou que a Itália tem uma longa tradição de participação em operações de paz da ONU, sendo o país ocidental que mais contribui com tropas e policiais.

Entre outros pontos de parceria, Ban também mencionou que o "quartel general da luta da ONU contra a fome global" fica em Roma.

Líbia

Eles discutiram a situação na Líbia e o secretário-geral disse que está "muito preocupado" com a crescente presença no país do Daesh, denominação em árabe do chamado Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.

Ban disse que o representante especial Bernardino Leon está trabalhando para promover o diálogo entre os envolvidos no conflito na Líbia e que o apoio da comunidade internacional, particularmente da Itália, é "essencial".

Sobre as negociações, o secretário-geral elogiou o progresso feito em reunião recente no Marrocos, após encontro em Genebra.

Ban está "encorajado" pelo compromisso dos participantes para formar uma "Líbia unida e democrática, governada pelo Estado de direito e respeito aos direitos humanos" e com melhor acesso da população à ajuda humanitária.

Ele espera que as partes trabalhem para formar um governo de unidade e interrompam esta violência "sem sentido".

Síria

Falando sobre a Síria, Ban apelou à comunidade internacional, em particular ao Conselho de Segurança, que "se una para acabar com esta barbaridade".

O secretário-geral e o ministro italiano também falaram sobre migração. O chefe da ONU disse que está "horrorizado" pelas ações "inescrupulosas" de traficantes que sujeitam migrantes vulneráveis, requerentes de asilo e refugiados a abusos e, muitas vezes, os abandonam para morrer no mar.

Ban elogiou as ações de resgate, especialmente da marinha e da guarda-costeira italianas. Ele apelou à União Europeia e outros países que façam mais para abordar este desafio e disse ainda que há necessidade "urgente" de abordar as causas "deste fenômeno".

Leia Mais:

Líbia recebeu primeiro lote de medicamentos para 250 mil pessoas

Líbia: Conselho de Segurança menciona ameaças ao alargar mandato da Unsmil

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031