Missão da ONU condena execução de cristãos egípcios pelo Isil na Líbia

Ouvir /

Unsmil pede que seja evitado que grupos terroristas aproveitem o caos político e de segurança; vídeo publicado na internet mostra trabalhadores coptas a serem decapitados.

Imagem: Unsmil

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão das Nações Unidas na Líbia, Unsmil,  condenou com veemência a execução de egípcios em “mãos de terroristas” do grupo Isil na Líbia.

Agências de notícias informaram que um vídeo foi publicado com os supostos 21 cristãos, em macacão laranja, a serem decapitados. Eles foram raptados em dezembro e janeiro passados na cidade costeira de Sirte, no leste da Líbia, que é  supostamente controlada por grupos islâmicos.

Grupos

Em nota, a Unsmil defende  que o “crime terrorista contra os trabalhadores estrangeiros” do vizinho Egito deve ser rejeitado e denunciado por todos os líbios.

Após endereçar condolências às famílias das vítimas, ao Governo e ao povo do Egito a missão insta as partes interessadas na Líbia para trabalhar em conjunto para trazer a paz ao seu país.  De acordo com a missão, o objetivo é evitar que grupos terroristas aproveitem o caos político e de segurança para se expandir nas suas terras.

Divisões

O comunicado realça que os “terroristas são os que se beneficiam” da continuação de combates e divisões na Líbia.

A nota encerra a destacar que somente através da unidade nacional e do diálogo pode-se chegar a uma solução pacífica para os  problemas líbios além de consolidar um Estado e instituições capazes de derrotar os terroristas e prevenir tais atrocidades.

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031