Brasil quer ajudar projetos de segurança alimentar na Guiné-Bissau

Ouvir /

Em entrevista à Rádio ONU, embaixador Antonio Patriota reafirmou o apoio brasileiro aos programas da FAO na nação africana de língua portuguesa; cheias arrasaram plantações de arroz no ano passado ameaçando colheitas do cereal.

Antonio Patriota. Foto: ONU/Devra Berkowitz

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O embaixador brasileiro nas Nações Unidas, Antonio Patriota, falou à Rádio ONU sobre a nova fase de cooperação do Brasil com a Guiné-Bissau, após uma reunião sobre a situação na nação africana no Conselho de Segurança.

Segundo ele, o Brasil quer ajudar novos projetos de segurança alimentar na Guiné-Bissau em parceria com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO.

Fase democrática

Patriota, que é também presidente da Comissão de Consolidação da Paz nas Nações Unidas, defendeu maior apoio da comunidade internacional à Guiné, que entrou numa fase democrática em meados do ano passado.

"Eu também tenho conversado com o diretor-geral da FAO, que é brasileiro (José Graziano da Silva), porque existem desafios e necessidades no campo da segurança alimentar. Mas a boa notícia é que a FAO já está presente. (E existe uma sensibilidade especial para o papel da segurança alimentar, do desenvolvimento rural, na fase de construção pós-conflito.) Eu creio que a FAO poderá dar um apoio muito significativo num momento em que existe uma certa fragilidade, como apontada pelo primeiro-ministro Simões Pereira, devido à inundação de certas áreas que produziam arroz em Guiné-Bissau."

O embaixador Antonio Patriota disse ainda que o Brasil, que lançou uma entidade de cooperação em segurança com Bissau, pretende reativar o centro João Landim, que conta com alguns policiais brasileiros, em parceria com o governo guineense.

Para o chefe da Missão do Brasil na ONU, há espaço para que o setor privado e outros atores brasileiros contribuam para investir na Guiné-Bissau e criar novas oportunidades econômicas de emprego.

Leia mais: 

FAO quer mais ação para combater insegurança alimentar em conflitos

Exclusiva: José Graziano da Silva

Exclusiva: Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031