Após ataques na Dinamarca, Ban encoraja à firmeza pela liberdade de expressão

Ouvir /

Em mensagem, secretário-geral afirma não haver justificação para os ataques a civis; agências de notícias dizem que polícia anunciou morte de um homem que supõe ter estado por detrás dos atos.

Ban Ki-moon. Foto: ONU/Mark Garten

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas condenou com veemência os ataques a tiro na capital dinamarquesa Copenhaga, neste fim de semana.

Em mensagem, Ban Ki-moon menciona os episódios dos tiroteios, um ocorrido num evento sobre a liberdade de expressão e outro próximo de uma sinagoga da cidade.

Disparos

Nas primeiras horas deste domingo, a polícia da capital dinamarquesa anunciou que teria morto a tiro um homem que se acredita ter estado por detrás dos dois ataques. Os tiros ocorreram no distrito de Norrebro  depois de o suspeito atirador ter iniciado os disparos, informaram agências de notícias.

Uma pessoa foi morta e três membros da polícia ficaram feridos durante o debate num café na noite de sábado. No segundo ataque, um judeu foi morto e dois policiais ficaram feridos próximo do principal local de culto judaico na cidade.

Ban disse que os seus pensamentos estão com as vítimas e com as suas famílias, e manifestou a solidariedade das Nações Unidas às autoridades da Dinamarca.

Firmeza

O secretário-geral reafirmou não haver justificação para  ataques a civis, e reitera a necessidade de uma posição de firmeza pela liberdade de expressão e tolerância.

Na mensagem, o chefe da ONU afirma não haver espaço para o antissemitismo ou qualquer forma de discriminação racial, étnica ou religiosa no mundo atual.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031