Unfpa celebra desempenho de casas de espera para gestantes na Somália

Ouvir /

Nas áreas de assentamento de deslocados foi instalado o maior número do tipo de residências;  mais de 30 mil mulheres foram observadas em consultas em casas de espera no ano passado.

Foto: Unfpa

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque

O Fundo das Nações Unidas para a População, Unfpa, anunciou que as casas de espera de mulheres grávidas na Somália realizaram 30 mil consultas no ano passado.

Até o momento 16.724 gestantes deram à luz nos locais, que são geridos por  entidades  parceiras com o apoio da agência da ONU e do Ministério da Saúde .

Cuidados

Mais de 1,3 mil mulheres com complicações na gravidez e no parto foram identificadas nas casas de espera e encaminhadas para receber cuidados hospitalares.

Com 10,8 milhões de habitantes, a Somália tem a quarta maior taxa de mortalidade infantil do mundo. Graças à iniciativa, as mães aguardam antes de seguir para a maternidade. A ideia das casas de gestantes é aumentar a possibilidade de sobrevivência das mães e dos seus bebés.

Parteira

Ao chegar aos locais, as somalis podem  ficar num quarto e receber refeições gratuitas até ao momento em que recebem cuidados de uma parteira qualificada.

As áreas de assentamento de deslocados são os que têm casas,  para as quais as  usuárias são incentivadas a ir logo que percebam que estão grávidas. Nos locais, elas também recebem  cuidados pré-natais e conselhos para que se mantenham saudáveis.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031