Tropas da ONU prontas para ação militar para desarmar rebeldes na RD Congo

Ouvir /

Comandante diz que expetativa é que passo seguinte seja definido por líderes regionais na próxima semana em Luanda; apenas 15%  dos combatentes do Fdlr cumpriram prazo determinado para desarmamento voluntário.

Ex-combatentes da Fdlr que se renderam voluntariamente à Monusco. Foto: Monusco/Serge Kasanga

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O comandante das tropas da Missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo, Monusco, disse que as suas tropas e o exército do país aguardam ordens políticas para forçar o desarmamento do grosso dos rebeldes do grupo Fdlr.

Nesta semana, terminou o prazo de rendição incondicional do grupo armado que opera no leste do país, estabelecido para 2  janeiro. O oficial estima em 2 mil o número de combatentes por desarmar, o equivalente a 85 % das forças.

Operações

Falando em exclusivo à Rádio ONU, de Kinshasa, o general brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz comentou a preparação para lançar operações militares contra a Fdlr.

“Existe uma estimativa. Tem uma variação dependendo das fontes que fazem a avaliação. Ainda falta muito, talvez se tenha em torno de 15% dos combatentes que se entregaram voluntariamente. É um dado que tem que ser estudado mas não é esse o problema. A gente tem uma ideia de quantos são mas um processo desses tem que ter credibilidade. Tem que haver uma sensação de confiança de que a proposta é honesta.”

Reunião de Luanda

Na próxima semana, a capital de Angola, Luanda, vai reunir líderes da região num encontro que deve abordar a situação congolesa. Angola preside a Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos, Cirgl. O encontro envolve ainda representantes da  Comunidade dos Países da África Austral, Sadc.

“No dia 15 de janeiro existe uma reunião em Luanda com a participação da Sadc e da Cirgl. Mas as forças já estão tropas no terreno. Temos os nossos desdobramentos, atividades de reconhecimento e informações. Então, estamos em condições de colaborar com as decisões políticas a qualquer momento.”

Esta semana, uma operação conjunta entre tropas da ONU e do exército congolês culminou com o controlo das principais bases utilizadas por um outro grupo armado que atua no leste congolês, o Fardc.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031