OMS apoia formação de técnicos para prevenir o ébola na Guiné-Bissau

Ouvir /

Agência espera melhorias em áreas como prevenção, controlo da informação e seguimento de eventuais casos; sessões decorrem durante as próximas cinco semanas.

Combate ao ébola. Foto: Unmeer

Amatijane Candé, da Rádio ONU em Bissau.

No âmbito de uma iniciativa da Organização Mundial da Saúde, OMS, e do Centro de Controlo de Doenças, CDC, de Atlanta nos Estados Unidos, decorre em Bissau um curso de epidemiologia de campo na prevenção da febre hemorrágica do ébola.

Em nome do representante da OMS na Guiné-Bissau, Gaston Nieziriba assumiu o combate à doença em África como uma obrigação da agência.

Análise

“Num contexto do ébola, as competências da epidemiologia que se manifestam, entre outros num rigor metodólogo no controlo dos registos passando pela investigação, análise dos dados até à tomada de decisão são alguns dos resultados que esperamos da formação. Isto permitirá uma melhor prevenção, o controlo da informação e incumbir-se dos casos que incluem vestígios de contactos para salvar vidas e indicar uma eventual epidemia.”

A formação, com a duração de cinco semanas, é destinada a técnicos de saúde e atores que intervêm nos domínios tanto da prevenção como da gestão do ébola.

Fatalidade

O presidente do Instituto Nacional da Saúde, Inasa, Plácido Cardoso,  afirmou que a epidemia deve ser encarada não como uma fatalidade mas como uma oportunidade.

“Porque muitas das saídas do futuro dependerão do seu sucesso. Isto particularmente do nosso programa de cooperação com o CDC Atlanta e outros parceiros concernentes, não só no domínio da vigilância epidemiológica como do funcionamento do sistema de saúde, no geral.”

A formação foi antecedida de uma outra, destinada aos técnicos laboratoriais. O treino será dado nas matérias de colheita e transporte de substâncias perigosas. Estas envolveram amostras de casos suspeitos do ébola.

A cerimónia inaugural da formação, executada pelo Inasa e ministrada por peritos do CDC e de outras instituições, foi presidida pela ministra guineense da Saúde Pública, Valentina Mendes.

Leia mais em:

Unicef apoia projeto de prevenção ao ébola na Guiné-Bissau

Fórum sugere que países afectados pelo ébola tenham sua dívida perdoada

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031