FMI reduz previsão de crescimento global, Brasil cai para 0,3% em 2015

Ouvir /

Relatório Panorama Econômico Mundial cita que avanço global deve ficar em 3,5% este ano; Brasil viu sua projeção cair de 1,4% para apenas 0,3% em 2015.

Foto: Banco Mundial/Alex Baluyut

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Fundo Monetário Internacional, FMI, revisou para baixo a previsão do crescimento econômico global de 3,8% para 3,5% em 2015. O mesmo aconteceu em relação a 2016, que caiu de 4% para 3,7%.

O Fundo também reduziu a previsão para o Brasil para apenas 0,3% neste ano. Na última revisão feita em outubro de 2014 a perspectiva era a de que a economia do país avançasse 1,4% em 2015.

Petróleo

Os técnicos do FMI disseram que a situação deve se repetir em 2016. A previsão de crescimento passou de 2,2% para 1,5%.

A instituição afirmou que nem mesmo os dados positivos como a queda do preço do petróleo e a melhora da economia americana ajudaram a reverter a situação.

O relatório cita como efeitos que pesaram no resultado a desvalorização do euro e do iene e a valorização do dólar, o crescimento desigual entre as economias ainda devido à crise global, principalmente a estagnação na zona do euro e no Japão e o baixo investimento.

Emergentes x Desenvolvidos

Segundo o diretor de pesquisa do FMI, Olivier Blanchard, a situação é boa para os importadores de petróleo mas ruim para quem exporta. O mesmo acontece em relação aos importadores de commodities, que se beneficiam dos preços baixos, mas os exportadores ficam prejudicados.

O FMI disse que o desempenho das economias dos países emergentes será melhor do que a dos países desenvolvidos. As economias mais avançadas devem crescer 2,4% em 2015 e 2016, já os emergentes devem registrar uma alta de 4,3% e 4,7%, respectivamente.

Os Estados Unidos viram a projeção de crescimento aumentar desde a última previsão em outubro. A perspectiva é a de que o PIB americano suba 3,6% neste ano e 3,3% no ano que vem.

Reformas Estruturais

O crescimento do Japão deve ficar abaixo de 1% durante o mesmo período. Na Europa, o Reino Unido deverá ter o melhor desempenho com um crescimento de mais de 2%, Alemanha, França e Itália devem registrar um pequeno avanço.

O relatório do FMI diz que a Rússia deve sofrer uma retração de 3% em 2015 e de 1% em 2016.

Já a economia da China vai desacelerar. O crescimento previsto para esse ano caiu de 7,1% para 6,8% e para o ano que vem passou de 6,8% para 6,3%.

Segundo o FMI, a previsão de um fraco crescimento econômico para 2015-2016 reforça a necessidade de um esforço maior para a realização de reformas estruturais em todos os países.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031