Angelina Jolie: “mundo fracassou na ajuda aos deslocados no Iraque”

Ouvir /

Enviada especial do Acnur visitou refugiados sírios e deslocados iraquianos na região curda do Iraque; atriz afirmou que desde a última vez em que esteve no país mais 2 milhões de pessoas foram forçadas a fugir de casa por causa da violência.

Angelina Jolie visita famílias de deslocados no Iraque. Foto: UNHCR/J. Tanner

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A enviada especial do Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, Angelina Jolie, afirmou que a comunidade internacional está fracassando na ajuda aos deslocados no Iraque.

A atriz fez a declaração a jornalistas, neste domingo, durante visita ao acampamento Khanke, para refugiados e deslocados, localizado na região de Dohuk.

Atenção

Jolie disse que a “rápida deterioração da situação humanitária no Iraque é uma realidade chocante que exige imediata atenção mundial.

A enviada especial do Acnur lembrou que desde a última vez em que esteve no país, em setembro de 2012, mais 2 milhões de pessoas foram forçadas a fugir de suas casas, a maioria nos últimos seis meses.

Jolie afirmou que “os efeitos do conflito na Síria têm sido devastadores”. Ela disse que “a brutalidade dos confrontos e a velocidade e o tamanho dos deslocamentos chocaram o mundo”. Para a atriz, “a ajuda chegou mas não é o suficiente”.

A representante do Alto Comissariado afirmou que “muitas pessoas inocentes estão pagando o preço do conflito na Síria e pela propagação do extremismo”. Segundo ela, “a comunidade internacional deve fazer muito mais”.

Violência e Segurança

Como resultado da escalada da violência e dos problemas de segurança, 3,3 milhões de pessoas continuam deslocadas no país e calcúla-se que 330 mil estejam vivendo em abrigos em condições precárias.

Durante sua visita, a atriz americana conversou com deslocados idosos e mulheres da minoria Yazidi que estavam entre as 196 pessoas liberadas recentemente pelo grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.

A representante do Acnur disse que “nada pode preparar uma pessoa para as terríveis histórias dos sobreviventes de sequestros, abusos e exploração e de ver como eles não conseguem obter a ajuda urgente que necessitam e merecem”.

Fundos

De acordo com o Alto Comissariado da ONU, a falta de fundos afetou diretamente o tamanho e o tipo de programas que a agência da ONU tem para ajudar vítimas de violência e de abusos dos direitos humanos.

O Acnur recebeu apenas metade dos US$ 337 milhões necessários para as operações de resposta no Iraque no ano passado. A previsão para este ano é de gastos de US$ 556 milhões. A agência recebeu autorização para financiar somente 31% dos projetos para 2015.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031