Unmeer abre novo centro para tratar ébola na Libéria

Ouvir /

Missão da ONU confirma oitava semana sem novos casos no primeiro município que registou a doença no país; Unmeer também relata baixa de incidência do surto na visita do seu chefe cessante, Anthony Banbury.

Anthony Banburry. Foto: Unmeer

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O chefe da Missão das Nações Unidas para Resposta de Emergência ao Ébola, Unmeer, chegou esta segunda-feira à Libéria.

Anthony Banbury marca o seu último périplo pelas nações mais afetadas pelo surto com a abertura de uma unidade de tratamento com 50 leitos em Sinje, no município liberiano de Grand Cape Mount. A administração estará a cargo da Organização Internacional para as Migrações, OIM.

Incidência

No norte da área, próxima da fronteira da Serra Leoa, foram relatados seis casos confirmados da doença em dezembro. Apesar do facto, a Unmeer disse que em todo o país a incidência tem vindo a diminuir desde meados de novembro.

O primeiro foco do ébola na Libéria foi município de Lofa, que já tem oito semanas consecutivas sem reportar novos casos. A Unmeer diz tratar-se de um facto significativo, pelo facto de a área estar na fronteira com a Serra Leoa e a Guiné Conacri, dois países que também enfrentam a epidemia.

Para o sucesso dos seus esforços, a missão destaca medidas como coordenação e partilha de informação entre a comunidade, o pessoal médico, as equipas de saúde locais e as organizações não-governamentais.

Pacientes

Mas entre os desafios no combate ao surto estão o acompanhamento das pessoas que tiveram contacto com pacientes, a mudança do comportamento, a prevenção e o controlo transfronteiriço.

Anthony Banbury segue depois para a Serra Leoa antes de sair do cargo, a 3 de janeiro. A deslocação inclui contactos com a presidente liberiana, Ellen Johnson-Sirleaf, e equipas da Unmeer e da Missão das ONU no país africano, Unmil.

A Libéria cumpriu o objetivo 70-70-60, que previa o tratamento de 70% dos infetados e o enterro seguro de 70% das vítimas do surto nos três países mais afetados durante 60 dias, a partir de 1º de outubro.

A campanha liberiana denominada o Ébola tem que Acabar! Parar o Ébola Compete a Todos, contou como apoio da Unmeer. A meta é atingir zero novos casos.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031