Pnuma diz que camada de ozônio pode se recuperar mais rapidamente

Ouvir /

Agência da ONU afirmou que se o mundo acelerar a eliminação das substâncias que destroem a camada, a recuperação pode acontecer 11 anos antes do previsto; cálculo inicial dos cientistas é a de que a recuperação aconteça até 2050.

Foto: Pnuma

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, afirmou que a camada de ozônio pode se recuperar antes do previsto pelos cientistas.

A camada de ozônio é o escudo que protege a vida na Terra dos raios ultravioletas que são maléficos à saúde humana.

CFCs

Para que isso ocorra, o relatório preparado por um painel de quase 300 cientistas de 36 países afirma que a comunidade internacional deve intensificar os esforços para eliminar a produção das substâncias que causam danos à camada, os chamados cloroflúorcarbonos, CFCs.

Segundo o documento, se as autoridades anteciparem a eliminação de uma pequena quantidade dessas substâncias, atualmente isentas por serem consideradas essenciais à sociedade, a recuperação poderá ser 11 anos mais rápida.

1980

O relatório indica que o escudo de proteção está se recuperando, a previsão inicial é a de que a camada de ozônio volte a registrar os níveis de 1980 até meados deste século.

O Pnuma informou que mais de 2,2 mil toneladas de CFCs foram eliminadas pelos países que adotaram o Protocolo de Montreal. Segundo a agência da ONU, 640 mil toneladas de cloroflúorcarbono ainda precisam ser eliminadas.

Os cientistas afirmaram que as emissões de CFCs na atmosfera vão continuar diminuindo durante todo o século 21, levando em consideração que as nações sigam o que foi determinado pelo Protocolo.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031