Cabo Verde: ONU segue situação na ilha do Fogo após erupção vulcânica

Atualização mais recente aponta destruição de cerca de 30 casas pela lava nas áreas de Portela e Bangueira ; técnicos de várias agências da organização encontram-se na área afetada.

Aumento da atividade vulcânica. Foto: Ocha.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

O Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, espera mais deslocamentos devido às condições consideradas não seguras para o retorno das populações na área cabo-verdiana de Chã das Caldeiras.

Após a erupção vulcânica no Pico do Fogo, a 23 de novembro, a população da região foi retirada. O Ocha e o Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud,  despacharam técnicos para o local  onde  se juntam a funcionários do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.

Atividade

No sábado, foi imposta uma restrição de acesso à área pelas autoridades da Proteção Civil. O motivo foi o aumento da atividade vulcânica na região, que no fim de semana foi visitada pelo presidente cabo-verdiano Jorge Carlos Fonseca.

Cerca de mil pessoas foram deslocadas e estão atualmente alojadas em casas de famílias de acolhimento ou em centros temporários. As unidades de abrigo foram construídas após a erupção de 1995.

Destruição

Com base em dados da Proteção Civil de Cabo Verde, o Ocha aponta para a destruição pela lava de mais 30 casas nas áreas de Portela e de Bangueira durante a noite de sábado.

No total, até o momento foram atingidos mais de 80 edifícios,  cerca da metade dos existentes na comunidade da Portela. Entre eles estão uma escola, o hotel e a sede do Parque Natural do Fogo.

Compartilhe

Ouvir /
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031