ONU alerta que seca na América Central está se tornando crise humanitária

Ouvir /

Ocha diz que insegurança alimentar afeta 2,5 milhões de pessoas em Honduras, Guatemala e El Salvador; aproximadamente 75% das colheitas de milho e feijão estão perdidas.

Seca na América Central. Foto: ONU/John Isaac

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU alertou que a seca prolongada na América Central está se tornando uma crise humanitária.

O Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Ocha, afirmou que 2,5 milhões de pessoas sofrem de insegurança alimentar em Honduras, Guatemala e El Salvador.

Colheitas

Segundo a agência, em Honduras e na Guatemala, até 75% das colheitas de milho e feijão foram perdidas e milhares de cabeças de gado morreram. Nos próximos meses, a situação deve piorar com as famílias consumindo todo o estoque de comida.

O governo da Guatemala declarou Estado de emergência pública em 16 departamentos em Agosto. As autoridades disseram que em outubro, 30 mil famílias já tinham consumido todo o alimento que estava estocado.

O porta-voz do Ocha, Jens Laerke disse que "essas pessoas agora estão em uma profunda aflição".

Laerke afirmou que os mais atingidos pela seca são agricultores de subsistência, trabalhadores do setor e famílias de baixa renda.

"Corredor Seco"

No chamado "corredor seco", na região leste da Guatemala, uma operação conjunta envolvendo governo, ONU e ONGs concluiu que uma em cada quatro famílias sofre de malnutrição moderada ou severa.

Segundo o porta-voz, os mais vulneráveis são as crianças menores de cinco anos, mulheres grávidas e também mulheres chefes de família.

Em Honduras, o governo declarou Estado de emergência na região oeste do país. As equipes humanitárias também registraram altos níveis de malnutrição em crianças com menos de cinco anos. Numa avaliação feita em setembro, as autoridades disseram que 20 mil menores estavam desnutridos por causa da seca.

Ação

Em El Salvador, o governo afirmou que o país enfrenta a pior seca desde 1977. Nas regiões mais quentes, mais de 80% dos agricultores perderam suas colheitas.

Os três países têm planos de ação para combater o problema e pediram ajuda da comunidade internacional.

O porta-voz do Ocha disse que Honduras precisa de mais de US$ 13 milhões, mais de R$ 34 milhões, em fundos de emergência. A Guatemala busca R$ 45 milhões e El Salvador ainda não tem um montante definido para a ajuda.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031