OMM alerta que 2014 pode ser o ano mais quente da história

Ouvir /

Relatório da agência da ONU afirmou que temperaturas entre janeiro e outubro estiveram 0.5º C mais altas do que a média; documento cita seca no Brasil como um fenômeno fora do normal.

Foto: ONU/Tobin Jones

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial de Meteorologia, OMM, alertou que 2014 pode ser o ano mais quente da história.

O relatório da agência da ONU sobre o Estado do Clima Global afirma que as temperaturas registradas entre janeiro e outubro deste ano estão 0.5º C mais altas do que a média entre 1961 e 1990, que é a referência usada pela OMM. As taxas de degelo no Ártico também bateram o recorde este ano.

Tempestades e Cheias

O secretário-geral da OMM, Michel Jarraud, alertou para o aumento sem precedentes das temperaturas da superfície da Terra e dos oceanos associado a tempestades e cheias extremas.

Segundo a agência da ONU, este fenômeno tem levado a fortes chuvas além de secas severas e nevascas em muitos países.

De Brasília, em entrevista à Rádio ONU, o vice-presidente da OMM, Divino Moura, falou sobre a situação no Brasil.

"Especificamente no caso do Brasil estamos com um ano muito anômalo, de quente, na região de São Paulo, onde você tem na ordem de 11 milhões de pessoas sendo impactadas com o problema de falta de água para o consumo humano na reserva do Sistema Cantareira. O governo está realmente começando a pensar em racionalizar mais a utilização dessa água".

O relatório menciona a seca na região sudeste do Brasil como um fenômeno fora do normal. E cita a cidade de São Paulo, que sofre as consequências do que eles chamam de déficit hídrico. Esta estiagem foi considerada ainda pelos especialistas como a pior em 80 anos.

Dados Preliminares

O relatório da OMM cita também as secas que ocorreram em várias partes do oeste dos Estados Unidos, assim como na China e em países da América do Sul.

As águas do leste do Pacífico estão entre as que mais aqueceram. Até meados de novembro foram 72 tempestades tropicais no mundo. Ao contrário de 89 que ocorreram entre 1981 e 2010.

Jarraud lembrou que os dados do relatório são preliminares e computados nos 10 primeiros meses deste ano. Mas um detalhe preocupa: 14 dos 15 anos mais quentes da História ocorreram todos no século 21. E, neste ranking, 2014 supera os anos: 2010, 2005 e 1998.

Ponto Impossível

Ele afirmou que se não for feito nada para reduzir a emissão de gases que causam o efeito estufa, o mundo chegará a um ponto impossível de conter o aquecimento global abaixo da média de 2 graus centígrados.

Para Michel Jarraud, 95% das mudanças climáticas são causadas pelas atividades humanas.

Este relatório da OMM está sendo lançado ao mesmo tempo em que ocorre a Conferência sobre Mudança Climática da ONU, a COP 20, em Lima, Peru, onde todos esses temas estão sendo debatidos.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031