FMI desembolsa US$ 11,7 milhões na retoma do crédito para o Mali

Ouvir /

Órgão adverte que situação de segurança e o ébola ensombram crescimento económico; financiamentos foram interrompidos no primeiro semestre de 2014.

Sede do FMI, em Washington. Foto: FMI

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo Monetário Internacional, FMI, anunciou o desembolso de cerca de US $ 11,7 milhões após a revisão do desempenho económico do Mali.

Em nota, o órgão defende que os atrasos foram causados pelo que chamou de lapsos graves na gestão das finanças públicas, que afetaram a revisão do programa e a atribuição de montantes para o orçamento.

Interrupção

O país da África Ocidental viu interrompido o apoio de US$ 70 milhões, tanto do FMI como do Banco Mundial, no princípio deste ano. A preocupação foi com os cerca de US$ 40 milhões aplicados pelas autoridades num jato presidencial e com um empréstimo separado para a área militar.

O FMI anunciou que a frágil recuperação económica e as perspetivas de crescimento malianas são ensombradas pela difícil situação de segurança e pelo risco da epidemia de ébola.

Regras

Para restaurar a confiança de empresas, consumidores e doadores, o FMI considera essencial reforçar a aplicação das regras orçamentais e de adjudicação de contratos, baseada nos resultados de auditorias.

O órgão considera sustentável o orçamento do país para 2015, ao realçar o foco na  mobilização de receitas, nas despesas prioritárias para o crescimento e no desenvolvimento humano. O FMI defende ainda que a limitação da abertura ao financiamento interno, abre espaço para financiamentos bancários do setor privado.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031