FAO: "Am. Latina precisa de empurrão para atingir objetivos contra fome"

Ouvir /

Relatório da agência da ONU afirmou que a região alcançou mais de 90% da meta de reduzir a quantidade de famintos; número de pessoas que passam fome caiu de 68,5 milhões para 37 milhões em duas décadas.

Foto: FAO

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, afirmou que a América Latina e o Caribe precisam de apenas um "empurrão" para atingir o objetivo da Conferência Mundial de Alimentos.

Segundo o relatório "Panorama da Segurança Nutricional e de Alimentos 2014" divulgado esta quarta-feira, a região alcançou 92% da meta de reduzir pela metade o número de pessoas que passam fome.

Esforço Redobrado

A agência da ONU explica que para que isso aconteça é preciso retirar 2,7 milhões de pessoas da fome até o fim de 2015. Os especialistas afirmam que será necessário um esforço redobrado dos governos já que a média de redução das últimas duas décadas é de 1,4 milhão de pessoas por ano.

Segundo a FAO, 11 países da região atingiram a meta da Conferência Mundial, entre eles, o Brasil. De acordo com o relatório, a América Latina e o Caribe conseguiram reduzir o número de famintos de 68,5 milhões em 1990 para 37 milhões agora.

A maior queda foi registrada na América Latina, que tinha, há 20 anos, 60,3 milhões pessoas passando fome e atualmente tem 29,5 milhões. No Caribe, a redução não chegou a 10%, de 8,1 milhões para 7,5 milhões durante o mesmo período.

ODMs

Já em relação aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, ODMs, lançados pela ONU em 2000 e que têm como prazo final dezembro de 2015, a região, como um todo, alcançou a meta.

Os países cortaram o índice de famintos de 15,3% em 1990 para 6,1% atualmente. Isso foi alcançado antes mesmo do prazo final no ano que vem.

Entre os 14 países que já atingiram a meta estão Brasil, Argentina, Barbados, Chile, Cuba e México. Ainda na lista aparecem Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

Segundo a ONU, quatro outras nações, Bolívia, Colômbia, Honduras e Suriname conseguiram atingir 90% da meta.

Sucesso

O relatório da FAO afirma que a principal razão para o sucesso da região foi o alto compromisso político dos governos na implementação de políticas de segurança alimentar.

Ainda de acordo com o documento, a erradicação da fome na América Latina e no Caribe foi fortalecida pela adoção de uma nova iniciativa caracterizada por uma visão ampla do problema dos alimentos e da segurança nutritiva.

Segundo a agência da ONU, os países implementaram vários instrumentos de controle para avaliar os problemas sociais a curto prazo e, também, para produzir mudanças estruturais que levem a soluções permanentes a longo prazo.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031