Falta de ensino superior deixa milhões de jovens sem "emprego decente"

Ouvir /

Avaliação é da Organização Internacional do Trabalho, OIT; dados são relacionados a países em desenvolvimento.

Foto: OIT

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.*

Um novo estudo da Organização Internacional do Trabalho, OIT, aponta que jovens com ensino superior têm chance muito maior de encontrar um "emprego decente" do que aqueles que têm apenas educação primária ou secundária.

O documento é baseado em resultados de pesquisas sobre transição da escola para o trabalho em 28 países entre 2012 e 2013.

Mão de Obra

O estudo destaca que ter nível de educação mais alto "serve como garantia bastante confiável" para obter um emprego formal.

Segundo Theo Sparreboom, autor da publicação,"aumentar o nível da educação da força de trabalho emergente em países em desenvolvimento não vai por si só garantir a absorção de trabalhadores mais qualificados em empregos não-vulneráveis".

No entanto, ele afirmou que continuar a enviar jovens com baixo nível de educação formal e não qualificados para o mercado de trabalho é ruim tanto para os indivíduos quanto para as economias.

Projeto

O estudo também menciona a dificuldade dos países mais desenvolvidos em absorver mão de obra jovem mais qualificada. Por outro lado, em nações de baixa renda, a maior preocupação continua sendo a "subeducação" de jovens trabalhadores que "não têm opção senão trabalhos vulneráveis na economia informal".

O documento é parte do projeto Work4Youth ou Trabalho para Juventude, em tradução livre. A iniciativa é uma parceria do Programa de Emprego para Jovens da OIT e da Fundação MasterCard.

*Apresentação: Edgard Júnior.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031