Conselho de Segurança renova operação para entrega de ajuda na Síria

Ouvir /

Países-membros aprovaram resolução estendendo autorização para que agências da ONU e parceiros possam ter acesso aos civis sírios; os chamados "corredores humanitários" estão localizados nas fronteiras do país com a Turquia, Iraque e Jordânia.

Refugiados sírios. Foto: Acnur/I.Prickett

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança aprovou, esta quarta-feira, resolução que estende até janeiro de 2016 as operações de entrega de ajuda na Síria através dos "corredores humanitários" localizados nas fronteiras com a Turquia, Iraque e Jordânia.

Segundo o documento, as agências da ONU e parceiros poderão continuar utilizando essas passagens seguras para alcançar comunidades sírias isoladas pela violência no país.

Preocupação

Os 15 integrantes do Conselho expressaram também "grave preocupação" com a piora da situação humanitária na Síria por causa da guerra, que já matou quase 200 mil pessoas e deixou mais de 12 milhões necessitando de ajuda.

A primeira autorização para entrar na região foi concedida em julho e com prazo de 180 dias. Os países-membros exigiram das partes em conflito no país que implementem resoluções anteriores determinando o acesso a civis em áreas de difícil alcance.

A resolução atual pede ao governo e aos grupos armados sírios que suspendam os ataques contra civis, escolas e hospitais, como também o uso de armas pesadas e bombardeios, carros bomba e ataques suicidas.

Fome

O Conselho de Segurança quer também que os dois lados deixem de usar a fome como arma de combate, impedindo que água e comida sejam levadas para a população sitiada.

O documento condena ainda prisões arbitrárias e tortura, sequestros e desaparecimentos forçados, e exige o fim imediato dessas práticas.

Os integrantes do órgão expressaram preocupação com as áreas da Síria controladas pelo grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil, e pela Frente Al Nusrah.

O relatório diz que mais de 3,2 milhões de sírios, sendo 2,5 milhões de mulheres e crianças, fugiram do país por causa da violência. Segundo o Conselho de Segurança, essa piora contínua da situação representa um risco à estabilidade da região.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031