Asiáticos traficados no Oceano Índico chegam a 54 mil, diz Acnur

Ouvir /

Dados registados este ano indicam participação de crianças de oito anos nas viagens; relatos também citam casos de  pessoas forçadas a entrar nos barcos; contrabandistas exigem até US$ 2,4 mil.

Pessoas que se arriscam em viagens marítimas pela Baía de Bengala geralmente navegam à noite. Foto: Acnur/S.Alam

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, calcula que mais de 54 mil pessoas fizeram viagens marítimas irregulares no Oceano Índico em 2014.

Os dados baseiam-se em relatos de fontes locais, de órgãos de comunicação e de sobreviventes.

Pagamentos

Num estudo lançado esta sexta-feira, em Genebra, a agência estima que nos últimos três anos os contrabandistas a operar na rota teriam gerado cerca de US$ 250 milhões. Os passageiros pagam entre US$ 1,6 mil e US$ 2,4 mil.

Em declarações à Rádio ONU, de Genebra, o porta-voz da agência, William Spindler, disse que menores desacompanhados também fazem parte dos viajantes.

“Pensamos que 10% dessas pessoas são mulheres. Também entrevistamos crianças. Algumas delas são pequeninas, com menos de oito anos. Elas também fizeram a viagem sozinhas, sem os pais.”

O Acnur refere que os principais destinos são a Tailândia e Malásia. Cerca de um terço das pessoas abordadas foram menores de 18 anos.

Apesar de a maioria dos migrantes pagar para fazer a viagem, há relatos de pessoas forçadas, sob ameaça de armas, a entrar nos barcos para Mianmar e Bangladesh.

Violência

A grande maioria dos migrantes, cerca de 53 mil, parte da Baía de Bengala em direção à Tailândia e à Malásia. O rumo de outras centenas de migrantes é para regiões do sul do Oceano Índico.

A decisão dos migrantes de seguir em embarcações de contrabandistas no Sudeste da Ásia é tomada mesmo com a possibilidade de serem vítimas da violência ao longo da rota.

O mês de outubro marca o pico das saídas da Baía de Bengala com a acalmia das águas após o fim da estação chuvosa. Este ano, foram registados  21 mil cidadãos da etnia Rohingya, do Mianmar, e de Bengalis, num aumento de 37%.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031