África defende impulso de crescimento com criação de zona de comércio livre

Ouvir /

Especialistas  discutiram integração nas vésperas do encontro de ministros do Comércio e Indústria; Produto Interno Bruto dos 1 mil milhão de africanos ultrapassa US$ 1, 2 bilião.

Zona de Comércio Livre Continental. Foto: Unctad

Eleutério Guevane, Rádio ONU em Nova Iorque.*

O estabelecimento da Zona de Comércio Livre Continental juntou até esta quarta-feira especialistas dos países africanos na capital etíope, Addis Abeba.

De acordo com a União Africana, o início das negociações sobre o lançamento da área arrancam em 2015. Estima-se que os cerca de 1 mil milhão de habitantes tenham um Produto Interno Bruto de mais de US$ 1, 2 bilião.

Ministros

A reunião de peritos decorreu um dia antes da Sessão Ordinária da Conferência dos Ministros do Comércio da União Africana.

A Comissão Económica para África, ECA, foi representada pelo especialista Stephen Karingi. Ele destacou o impacto fraco do crescimento económico e dos altos preços de matérias-primas na erradicação da pobreza e na alteração das estruturas económicas na última década.

Avanço

A diretora do Comércio e Indústria da Comissão da União Africana, Treasure Maphanga, lembrou aos especialistas da necessidade do debate de promover avanços na agenda de integração regional.

Como ressaltou, a iniciativa de integração é uma importante oportunidade para desenvolver e harmonizar regras de vários setores de serviços relacionados com o comércio, que deverão acompanhar o processo de industrialização.

Em relatório, as duas entidades ressaltam que a Zona de Comércio Livre Continental é uma condição prévia para que África possa alcançar um crescimento económico inclusivo e sustentável.

*Apresentação: Denise Costa.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031