OMS quer plano para combater resistência de bactérias a antibióticos

Ouvir /

Agência considera ser um "grande risco para a saúde pública", já que o problema traz grandes impactos para a sociedade; somente na União Europeia, 25 mil pessoas morrem por ano devido à resistência.

Resistência a antibióticos. Foto: OMS

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS, a crescente resistência a antibióticos pode ser considerada um "grande risco de saúde pública". Somente na União Europeia, 25 mil pessoas morrem por ano devido ao problema e índices similares ocorrem nos Estados Unidos.

Nesta sexta-feira, a agência informou que irá produzir um plano global para combater a resistência a antibióticos, que de acordo com o médico Charles Penn, "pode afetar indivíduos em todas as partes do mundo". 

Uso Ampliado

Em Genebra, o especialista da OMS destacou que o impacto na sociedade é maior do que se imagina.

O médico Charles Penn disse que as pessoas estão acostumadas a usar antibióticos para tratar de um grande número de doenças infecciosas, mas também durante cirurgias de rotina, acidentes, traumas e até no tratamento do câncer e cuidados neonatais.

Com isso, em muitos casos os antibióticos não funcionam, o que leva ao aumento das mortes por infecção e coloca em risco avanços alcançados pela medicina nas últimas décadas.

As consultas para o programa começam em Estocolmo, na Suécia, na próxima semana e vão envolver especialistas de 30 países. As recomendações para o plano de ação serão apresentadas na assembleia geral da OMS em 2015.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031