Moçambique recebe mais de US$ 40 milhões para programas de biodiversidade

Ouvir /

Banco Mundial anuncia montante como parte do apoio técnico e financeiro ao país; impulso ao turismo de conservação também está na mira do apoio ao projeto.

Foto: Banco Mundial/Curt Carnemark

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Banco Mundial assegurou US$ 40 milhões para financiar uma iniciativa de áreas de conservação da biodiversidade em Moçambique. O programa, conhecido como Mozbio, terá um apoio adicional de US$ 6,3 milhões do órgão.

Um dos destaques da nota de concessão é a existência de áreas de conservação com diversos habitats no país. Estas incluem um litoral com recifes de coral considerados “os mais espetaculares do mundo.”

Pobreza e Investimentos

Em declarações à Rádio ONU, de Maputo, o assessor do Banco Mundial, Rafael Saúte, citou problemas como altas taxas de pobreza entre a população que  contrastam com baixas receitas e investimentos para o turismo de conservação.

“O objetivo deste projeto é criar formas para que haja investimento nas áreas de conservação para que se crie oportunidade para as pessoas que vivem seja dentro ou arredores das áreas de conservação para que tenham atividades ambientalmente sustentáveis e que se evite a destruição do capital natural que o país tem. ”

Natureza

O órgão sugere maior regulamentação e medidas para estimular o investimento privado, além de oportunidades para que os habitantes das áreas adotem formas de vida que não sejam prejudiciais à natureza.

O Banco Mundial oferece apoio técnico e financeiro ao programa, que é gerido pelo governo. Moçambique possui mais de 5,5 mil espécies de plantas, 222 de mamíferos e 600 espécies de aves.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031