Missão da ONU fala em 'limitações' para apurar alegações sobre 200 estupros

Ouvir /

Unamid diz que militares barraram  acesso para investigar ocorrência numa vila de Darfur; relatos foram feitos por agências de notícias.

Unamid investiga ocorrência em Darfur. Foto: Unamid/Sharon Lukunka

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão da ONU e da União Africana em Darfur, Unamid, enviou esta quarta-feira um grupo para apurar possíveis deslocamentos e alegações de violação de 200 mulheres na área sudanesa de Tabit.

O destino dos investigadores foi o campo de Zam Zam, nos arredores da que é uma das vilas de Darfur do Norte. A medida ocorre um dia depois da recusa de militares ao acesso de uma patrulha da missão de paz enviada à área suspeita.

Líderes

De acordo com a Unamid, a equipa fez uma avaliação completa e interagiu com moradores e líderes comunitários de Zam Zam, tendo concluído que não ocorreu nenhum deslocamento recente de Tabit .

A missão disse que tentativas de negociar o acesso a Tabit foram infrutíferas mas prossegue a investigação da veracidade da informação.

Queixa

Como parte do apuramento nos arredores, os agentes de direitos humanos da Unamid reuniram-se com o procurador-geral de Darfur do Norte, que afirmou não ter recebido queixa sobre qualquer incidente de estupro em Tabit.

A Unamid recorreu ao acordo sobre o estatuto das forças para pedir a Cartum que conceda acesso irrestrito a todos as áreas de Darfur, especialmente aos locais de onde surgiram os relatos dos alegados incidentes que afetam os civis.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031