Mais de 100 mortos e 20 mil deslocados devido a grupos armados na RD Congo

Ouvir /

Balanço é do mês de outubro na área de Beni em Kivu-Norte; entidades de auxílio pedem proteção contra obstáculos ao trabalho humanitário.

População deslocada na RD Congo. Foto: OMS/E. Kabambi

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Cerca de 100 pessoas morreram e 20 mil pessoas foram deslocadas em ataques de grupos armados desde outubro na área de Beni e arredores na República Democrática do Congo, RD Congo.

Nos últimos dias,  pelo menos 14 pessoas foram mortas no tipo de ataques, anunciou o Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha.

 Mais Instável

A presença de grupos armados é generalizada em toda a província do Kivu-Norte, considerada a mais instável do país. O número de deslocados internos ronda os 861 mil , quase um terço dos 2,7 milhões de desalojados.

O Ocha afirmou que organizações de ajuda pediram a proteção tanto para os civis como para os trabalhadores humanitários para que estes sejam capazes  de realizar o seu trabalho sem obstáculos.

Tensão

As componentes de saúde e de serviços médicos fazem parte do auxílio prestado às famílias atingidas pela tensão.

Esta semana, a Missão da ONU na RD Congo, Monusco, anunciou operações e patrulhas noturnas após vários massacres onde na maioria morreram mulheres e crianças.

*Apresentação: Denise Costa.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031