Burquina Fasso volta a ser centro de contactos diplomáticos para resolver crise

Ouvir /

Enviado das Nações Unidas prestou um informe ao Conselho de Segurança na terça-feira; Ouagadougou acolhe encontros do grupo internacional com todas as partes; presidentes do Gabão e do Togo abordados na série de reuniões.

Mohammed Ibn Chambas. Foto: ONU/Loey Felipe

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas anunciaram o retorno da sua missão diplomática ao Burquina Fasso para discutir um acordo para restabelecer a ordem constitucional através de eleições democráticas.

Em nota, o secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, disse que o grupo,  que  também integra um representante da União Africana, já está em Ouagadougou para prosseguir os compromissos com todas as partes.

Líderes

Agências de notícias informaram que no país estão os presidentes do Gana, da Nigéria e do Senegal com vista a abordar a transferência do poder aos civis. Os militares assumiram os destinos de Burquina Fasso na sequência da demissão do Presidente Blaise Compaoré, a 31 de outubro, após quatro dias de protestos.

Na noite de terça-feira, o Conselho de Segurança recebeu um informe via videoconferência sobre a situação da capital burquinabe, do representante especial do secretário-geral para a África Ocidental, Mohamed Ibn Chambas.

Estabilidade

Em nota, Ban reiterou a sua grande preocupação com a crise em Burquina Faso e seu impacto sobre a estabilidade nacional e regional.

O pronunciamento revela igualmente haver encorajamento da missão conjunta com o compromisso demonstrado pelas partes em resolver a crise de forma pacífica e de acordo com a constituição nacional.

Assuntos Políticos

A primeira deslocação da Chambas a Ouagadougou ocorreu a 31 de outubro,  acompanhado do presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, Cedeao, e pelo comissário da União Africana para os Assuntos Políticos .

Nesta terça-feira, o grupo manteve encontros com o presidente do Gana, John Mahama Dramani, na sua qualidade de presidente da Autoridade dos chefes de Estado e de Governo da Cedeao.

Em Lomé, Chambas também abordou o líder togolês Faure Gnassingbé sobre o andamento das consultas. A nota da ONU realça que todos os interlocutores concordaram que o processo de transição deve estar em consonância com as disposições constitucionais de Burquina Fasso.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031