Ban condena atentado suicida em escola na Nigéria nesta segunda-feira

Ouvir /

Em nota, secretário-geral afirmou estar "indignado com frequência e brutalidade de ataques contra instituições educacionais no norte do país"; chefe da ONU reiterou pedido pelo fim destes "crimes abomináveis".

Ban Ki-moon. Foto: ONU/Rick Bajornas

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas condenou de forma veemente o atentado suicida desta segunda-feira ocorrido num internato do governo em Potiskum, no estado nordestino de Yobe, na Nigéria.

Segundo relatos, o ataque teria matado "dezenas de estudantes e ferido inúmeros outros".

Brutalidade

O porta-voz do secretário-geral da ONU declarou que Ban Ki-moon ofereceu condolências  às famílias das vítimas, ao governo e  ao povo da Nigéria.

Segundo Farhan Haq, o secretário-geral está "indignado com a frequência e a brutalidade de ataques contra instituições educacionais no norte do país". Ele reiterou seu apelo à interrupção imediata dos crimes que chamou “abomináveis”.

Ban pediu que os autores sejam levados rapidamente à justiça, através de um "processo que respeite as obrigações de direitos humanos do país". Ele também pediu "medidas de segurança adequadas a serem fornecidas para a proteção dos civis".

Unicef

O chefe da ONU reiterou sua convicção de que "nenhum objetivo justifica violência contra civis".

O porta-voz do secretário-geral afirmou ainda que o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, também condenou o atentado. A agência afirmou que estes ataques a crianças e escolas são ataques ao futuro da Nigéria, um país com o maior número de crianças fora da escola no mundo.

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031