Ban apela à rapidez na escolha de líder civil para transição do Burquina Fasso

Ouvir /

Secretário-geral saudou o acordo sobre autoridade que deve dirigir o país até as eleições democráticas; prazo de governação deverá ser de um ano.

Foto: Irin/Chris Simpson

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU encorajou todas as partes a continuar com o diálogo para chegar rapidamente a um acordo sobre uma personalidade eminente para liderar o processo de transição no Burquina Fasso.

Nesta quinta-feira, Ban Ki-moon felicitou ao povo burquinabe pela aprovação de um acordo que prevê a criação de um governo de transição liderado por civis.

Eleições Democráticas

Agências de notícias dizem que negociações de crise na capital, Ouagadougou, terminaram sem consenso em relação aos líderes da autoridade, que deve dirigir o país por um ano.

A nota destaca o facto de o pacto incluir a realização de eleições democráticas, em novembro de 2015.

Ban elogia a todos os interessados "pelo sentido  de responsabilidade e pela sua vontade de envolvimento num diálogo construtivo".

Transição Pacífica

Os esforços da mediação envolveram as Nações Unidas, a União Africana, a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, Cedeao, além dos presidentes do Gana, da Nigéria e do Senegal.

O chefe da ONU saudou a equipa de medianeiros bem como o apoio dos parceiros internacionais para assegurar uma transição suave e pacífica no Burquina Fasso.

Desde que protestos levaram o presidente Blaise Compaoré a anunciar a sua demissão, a 31 de outubro, o país é dirigido por militares. Na segunda-feira, a União Africana deu um ultimato de duas semanas para que estes "deixassem o poder para um governante civil ou enfrentassem sanções".

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031