Testes de vacina contra o ébola envolvem 120 pessoas a partir desta semana na Suíça

Ouvir /

OMS confirma realização de ensaios Hospital Universitário de Lausanne;  agência prevê que primeiros resultados sejam conhecidos até dezembro.

Primeiros ensaios para a vacina. Foto: OMS/P. Desloovere

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, saudou a aprovação de testes da vacina experimental contra o ébola pela autoridade suíça que regula produtos terapêuticos, Swissmedic. Os ensaios devem decorrer no Hospital Universitário de Lausanne.

A aprovação permite que cerca de 120 pessoas sejam testadas, a partir desta semana, na cidade suíça. A vacina é baseada num adenovírus geneticamente modificado de um chimpanzé, explicou a OMS.

Testes

Para a agência, a medida marca o último passo em direção a vacinas seguras e eficazes contra o ébola, cujos testes e implementação devem ser feitos "o mais rápido possível."

Os ensaios apoiados pela OMS são a continuação de outros em curso no Mali, no Reino Unido, e nos Estados Unidos. Os estudos devem avaliar a segurança da vacina e a sua capacidade para induzir uma resposta imunológica.

Ensaios

Os resultados devem ser conhecidos até finais de dezembro e princípios de 2015. O objetivo é fornecer uma base para planear ensaios seguintes e envolver milhares de participantes além da escolha da dose para ensaios de eficácia.

A vacina aprovada para testes, esta terça-feira, pela Swissmedic foi desenvolvida pelos Centro de Controlo de Doenças dos EUA e pela farmacêutica GlaxoSmithKline.

Caso se demonstre ser segura e eficaz a produção da mesma pode arrancar no primeiro trimestre do próximo ano, com milhões de doses produzidas para ampla distribuição em países de alto risco, refere a OMS.

Unidades de Tratamento

Entretanto, o Programa Mundial de Alimentação, PMA, anunciou a conclusão de duas das quatro Unidades de Tratamento do Ebola que estão em construção na capital liberiana, Monrovia. A capacidade total é de 400 camas.

Uma das obras  deve ser entregue à OMS nesta semana. A pedido das autoridades locais, três outras unidades similares serão construídas na Guiné Conacri.

Na Serra Leoa decorre a distribuição de alimentos para casas recentemente colocadas de quarentena em sete regiões. Para a operação de emergência, o PMA disse ter recebido 64% dos cerca de quase US$ 93 milhões necessários.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031